Os Maiores Álbuns de Metal de Todos Os Tempos pelos Critérios da Fórmula 1!

Se existe um consenso no meio heavy metal é que não há consenso algum! Seja pra falar de bandas, subgêneros ou músicos, o estilo sempre dividiu os fãs, criando nichos que defendem com unhas e dentes seus pontos de vista!

E se a internet serve pra alguma coisa, é pra aumentar essa divisão. Na minha adolescência, sem redes sociais, era muito fácil encontrar alguém que gostasse, ao mesmo tempo, de Van Halen e Slayer, de Uriah Heep e Motörhead! Isso foi ficando cada vez mais raro – antes mesmo da internet – e agora é intensificado por inúmeros formadores de opinião que vão segmentando cada vez mais a música!

Mas, é claro, já usei a internet outras vezes pra esclarecer grandes e polêmicas questões da humanidade! Qual a melhor saga da DC? Qual o grande épico da Marvel? Existe um episódio definitivo de Rick & Morty!?

Usando o mesmo critério, pra garantir a imparcialidade da lista, foi possível chegar aos dez melhores álbuns de metal de todos os tempos, segundo a pontuação da Fórmula 1. Explicando: a categoria máxima do automobilismo pontua os pilotos atribuindo 25 pontos ao vencedor de uma corrida; o segundo colocado leva 18, o terceiro, 15, e depois 12, 10, 8, 6, 4, 2 e 1 para as posições subsequentes. Então, meu trabalho foi pesquisar na internet pelo menos dez listas de “melhores álbuns de metal” em sites como NME, Rolling Stone e Metal Injection, até ter a amostragem que eu queria. Daí fui registrando como os álbuns apareciam nesses diferentes sites: ganhava 25 pontos cada vez que aparecesse em primeiro lugar em uma lista, o segundo da lista ganhava 18… E assim por diante.

Então, popnauta, CONTEMPLE: o mais completo, idôneo e abrangente ranking dos DEZ MELHORES DISCOS DE METAL DE TODOS OS TEMPOS! Fiquei preocupado por três bandas conseguirem emplacar uma dobradinha: será que seria uma boa termos bandas repetidas? Cheguei à conclusão que o objetivo é falar dos discos, então, se uma banda conseguiu emplacar mais de um, é porque tem seus méritos!

Incluímos uma playlist no final da matéria com três músicas de cada álbum (e mais três bônus!), pra você sentir o peso e a fúria desse estilo com meio século de vida e muitas toneladas de emoção! Vamos lá?

10 – “Black Sabbath” (Black Sabbath)

O heavy metal, como gênero, começa com este disco, lançado em 1970! A pedra fundamental do estilo, servindo de modelo a ser seguido por quase todo mundo que veio depois – do Guns n’ Roses a Marilyn Manson, do Mercyful Fate ao Twisted Sister, do Venom ao Kreator – não tem banda que não tenha bebido um pouco dessa fonte. Mais do que isso, ele também deu origem a subgêneros, como o Doom Metal, e serviu de inspiração para o Thrash, Black e Death Metal!

Confira nosso review do primeiro disco do Black Sabbath aqui: https://www.popsfera.com.br/os-50-anos-do-primeiro-disco-do-black-sabbath/

9 – “Powerslave” (Iron Maiden)

O Iron Maiden já era bom antes desse disco, lançado em 1984 – e continuou muito bom depois dele; mas aqui é onde fãs e críticos concordam que a banda atingiu o auge. A formação finalmente estabilizou (foi o quinto álbum de estúdio da banda, mas apenas a primeira vez que conseguiram repetir a formação do álbum anterior) e todos atingiram o entrosamento e a maturidade que colocou o Maiden definitivamente no topo do mundo!

8 – “Ace of Spades” (Motörhead)

O Motörhead foi o verdadeiro “Nirvona que uniu as tribos”: do punk ao metal, é uma banda que quebra barreiras, não encontra detratores e é praticamente unanimidade! Esse feito só se consegue com muito rock n’ roll e essa é a especialidade do trio que, em 1980, começou a dar seu grande blefe na música pesada!

Confira mais detalhes sobre este disco clicando aqui: https://www.popsfera.com.br/os-40-anos-de-ace-of-spades-do-motorhead/

7 – “Ride the Lightning” (Metallica)

O primeiro disco foi o “grito de liberdade” de quatro garotos cheios de espinha – mas com muito fogo no sangue! “Ride the Lightning”, lançado em 1984, foi a maneira do Metallica dizer, “ok, isso é quem realmente somos e estamos aqui pra ficar” (ainda que tenham mudado bastante o estilo mais tarde). Mas não dá pra detratar um álbum que vai de “For Whom the Bell Tolls” a “Creeping Death”, passando por “Fade to Black” e encerrando com “Call of Ktullu”, é um clássico atrás do outro!

6 – “Painkiller” (Judas Priest)

O Judas Priest construiu sua carreira em cima de álbuns emblemáticos: “Sad Wings of Destiny”, “British Steel”, “Turbo”, “Screaming for Vengeance” são itens obrigatórios na coleção de qualquer bom headbanger. Mas em 1990, eles mudaram as regras do jogo com “Painkiller”: um álbum que pegava todos os clichês do heavy metal e colocava o volume no 11, com muito peso, velocidade, fúria e os vocais insanos de Rob Halford. O próprio metal está dividido entre antes e depois de “Painkiller”: esse feito é para poucos.

Saiba mais sobre essa porrada clicando aqui: https://www.popsfera.com.br/os-30-anos-de-painkiller-do-judas-priest/

5 – “Rust in Peace” (Megadeth)

O Thrash Metal já era um estilo estabelecido – e o Megadeth já estava entre as bandas seminais do gênero – quando lançaram este álbum, em 1990. O que ninguém podia supôr é que o quarteto liderado pelo lendário Dave Mustaine passaria como um rolo compressor por cima não apenas dos novatos que surgiam a todo momento e das bandas de Death Metal, que começavam a conquistar espaço: o Megadeth arrasou a concorrência e definiu novas regras, com peso e velocidade alucinantes, temáticas pessimistas e agressividade a cada riff!

E esse disco já completou três décadas?! Confira neste link: https://www.popsfera.com.br/os-30-anos-de-rust-in-peace-do-megadeth/

4 – “Reign in Blood” (Slayer)

Se eu preciso explicar porque o Slayer está nesta lista, você nem deveria estar lendo – ouça até os ouvidos sangrarem!

3 – “Number of the Beast” (Iron Maiden)

O icônico álbum, lançado em 1982, se tornou uma marca registrada da banda e sinônimo de heavy metal! Independente de opinião, foi o disco que dividiu o Iron Maiden em antes depois: ele marca a estreia do vocalista Bruce Dickinson, que ajudou a banda a imprimir uma personalidade mais distinta e a levou a lugares inimagináveis! Não há um só bom fã de rock que nunca tenha gritado “Six! Six-six! The number of the Beast!”

2 – “Master of Puppets” (Metallica)

Da mesma forma que “Powerslave” marca a maturidade musical do Iron Maiden, “Master of Puppets” faz o mesmo pelo Metallica – servindo não só como um testamento ao Speed Metal que marcou os primeiros anos da banda mas também ao baixista Cliff Burton, falecido num trágico acidente durante a tour europeia. Sem ele, o Metallica se tornou uma das bandas mais importantes do mundo – mas nunca mais foi capaz de manter sua integridade musical.

Menções honrosas:
“Operation Mindcrime” (Queensryche), “Holy Diver” (Dio) e “Welcome to Hell” (Venom)! Assim chegamos a dez bandas diferentes, apesar de seus álbuns não terem somado pontos suficientes pra figurar entre os dez mais! Porém, não resta dúvida de que prestaram um papel importante, se tornando marcos do estilo e apresentando ao mundo verdadeiros hinos do heavy metal! E agora, com o primeiro lugar…

1 – “Paranoid” (Black Sabbath)

O ano de 1970 viu o lançamento do primeiro disco do Black Sabbath (em décimo lugar neste ranking), mas o quarteto de Birmingham ainda achou tempo pra lançar “Paranoid” – e que disco, meus amigos! É impressionante como ele ainda tem força, vigor, personalidade, peso – e aquelas melodias tétricas que somente Tony Iommi, Geezer Butler, Bill Ward e Ozzy Osbourne eram capazes de fazer!

Confira nosso review desse clássico aqui: https://www.popsfera.com.br/os-50-anos-de-paranoid-do-black-sabbath/

O que achou? Faltou aquele disco que você tanto gosta do Air Supply? Fomos injustos ao não incluir nenhum disco do Jesus Jones? Bom, como expliquei lá em cima, a ideia aqui foi fazer um ranking baseado em um universo limitado de outros rankings que encontrei pela internet. Como em qualquer lista do gênero, é natural – e até saudável – que haja polêmica e discordância. Então deixe sua opinião aí nos comentários e explica pra gente o que faltou! Vamos falar de metal!

Avalie a matéria

Raul Kuk o Mago Supremo

Raul Kuk - o Mago Supremo. Pai de uma Khaleesi, tutor de uma bruxa em corpo de gata.