Tom Clancy e seu rico legado multi-plataforma

Olá Popnautas, estou aqui mais uma vez, no seu site de notícias pop favorito! E dessa vez para falar sobre o legado de Tom Clancy, já na esteira da estreia da nova temporada de Jack Ryan na plataforma de streaming da Amazon!

Tom Clancy (1947 – 2013) era um escritor e historiador americano conhecido pelos seus enredos detalhados de espionagem e de ciência militar que ocorrem durante e depois da Guerra Fria. Dentre seus universos literários criados, temos Jack Ryan (sua obra mais famosa – contendo 16 livros de própria autoria, sendo publicados mais nove após sua morte, pelos escritores Mark Greaney, Grant Blackwood, Mike Maden e Marc Cameron), Op-Center (12 livros), Net Force (10 livros) e Power Plays (8 livros).

Como diz o título do texto, o legado se estende além dos livros. As obras de Clancy atingiram tanto o cinema, os games e agora uma plataforma de streaming, conseguindo trazer o gênero de invenção própria chamado de “Techno-Triller”, que consiste em misturar ação e aventura militar, ficção de espionagem e ficção científica com realismo social, incluindo uma quantidade desproporcional de detalhes técnicos.

No cinema, seus livros adaptados foram A Caçada ao Outubro Vermelho (Filme de 1990, com Alec Baldwin no papel de Jack Ryan), Jogos Patrióticos (1992) e Perigo Imediato (1994), ambos com Harrison Ford no papel, A Soma de Todos os Medos (2002), mais uma vez mudando o ator protagonista, ficando a cargo de Ben Affleck e, por último, Chris Pine usou o manto em Jack Ryan – Operação Sombra (2014). Para a TV, dois de seus universos foram adaptados: Op-Center (1995), uma minissérie em dois capítulos reproduzida na NBC e também NetForce (1999), um filme feito para a TV.

Nos games, seus livros influenciaram vários títulos, como Splinter Cell (ação furtiva), Rainbow Six (a franquia de mais sucesso, uma espécie de Counter Strike bem mais elaborado), Ghost Recon (uma espécie de operações secretas governamentais) e The Division (esquadrão especializado em cenários pós ataques terroristas).

Mas, para esse que vos fala, a cereja do bolo saiu agora com a série intitulada Jack Ryan, com estreia da sua primeira temporada em agosto de 2018, e sua segunda temporada estreando na primeira semana de novembro deste ano. Com John Krasinski em papel homônimo, recheado de bons atores e uma produção impecável, a série traz questionamentos atuais – como imigração, terrorismo, ditadores, armas químicas e jogo de poder entre nações –  e os trata de maneira isenta e forte, além de boas doses de conspiração, espionagem e ação.

Em uma comparação rápida, Jack Ryan se tornou agente da CIA após um acidente de helicóptero militar durante um exercício da Marinha, o qual ele sobreviveu mas teve uma séria lesão nas costas. No filme “A Caçada Ao Outubro Vermelho”, o acidente é apenas mencionado sem muita importância para a trama, já na série ela traz muitas implicações nas duas temporadas, sendo até um dos pontos principais para as tramas.

Todos os amantes de um bom filme de espionagem com um toque de ação e pitadas de conspiração precisam pelo menos assistir a um dos filmes derivados, ainda mais por termos o Ethan Hunt sem tecnologia, o James Bond sem charme, o Jason Borne aposentado: Jack Ryan!

Avalie a matéria

Matheus Porks

Matheus Porks, cavaleiro da constelação da nostalgia, sonhando em morar nos anos 80/90 ou apenas ganhar na Mega Sena.