Quarentena Musical – [Dia 177 e 178] – Young Livers – The New Drop Era / Of Misery And Toil

O punk rock melódico norte americano sempre é muito bem representado no estado da Flórida, onde bandas que ganharam o mundo com álbuns imersivos e, até certo ponto, muito transparentes em sua proposta. Grande parte dessas bandas têm um som bem trabalhado e com ótimos vocais, mas ainda com um uma agressividade que é própria do hardcore punk.

E foi em Gainesville, Flórida, ainda da primeira metade dos anos 2000, que surgiu o Young Livers – uma banda com um som muito característico e diverso. Na sua carreira, os caras conseguiram gravar dois discos que tiveram participação da No Idea Records, gravadora que fica na cidade da banda e é um selo muito importante para a música independente. A No Idea Records lançou discos dos mais diversos tipos e clássicos indispensáveis desde os anos 80, sempre com foco na música underground.

O primeiro disco completo da banda chamado “The New Drop Era”, lançado em 2007, é um início extremamente promissor e empolgante de uma banda que tinha muita coisa boa para mostrar.

Em um primeiro momento pode soar como um disco um pouco complexo e difícil de ser ouvido, mas ao entender a proposta da banda fica muito mais palpável e interessante. São 8 faixas do mais bem tocado punk rock melódico sendo reproduzidas em 21 minutos no total, com um terreno que seria muito explorado pelos caras usando e abusando de quebras de ritmo, vocais fortes e riffs de guitarra poderosos e grudentos. Alguns destaques vão para “The Small Hours”, “Means of Buoyancy”, “Fair Well”, “Dust & Desire”, “Paper Lions” e “Drinks Are Our Amnesty”.

Passam-se três anos até que o próximo álbum completo dos caras seja lançado, o ótimo (e um dos favoritos desse que vos fala) “Of Misery And Toil”, lançado em 2010 também pela gravadora No Idea Records – esse, com certeza, é um dos álbuns mais fantásticos da década.

Com ainda mais melodia, ótimas composições, ousadia e muita inspiração, “Of Misery And Toil” é um companheiro para todas as horas. Todos os elementos que representavam a banda de uma maneira única estão aqui e foram expandidos para outros patamares. Esse é aquele típico álbum que ouvi-lo em um bom toca discos pode fazer com que você consiga uma experiência de imersão profunda e única. É nesse disco que vive a música “All The Wretched”, uma das mais maravilhosas composições dessa indústria vital.

Com 11 faixas, aqui não é possível perder um segundo sequer dessa gravação matadora, tudo funciona de uma maneira inacreditável, com uma potência feroz e ao mesmo tempo sonora e meticulosa. O impactante segundo disco do Young Livers é totalmente recomendado para todos os fãs de uma boa música, principalmente em uma época que tudo soa em como um mesmismo sofrível.

Você pode ouvir esses dois álbuns nas principais plataformas digitais.

E em breve voltamos, para mais uma indicação super caprichada. PMA!

Avalie a matéria

Renan Rennxxx

Fã incondicional de quadrinhos dos anos 90 (maior década), colecionador de quadrinhos, LPs e Straight Edge desde 1987. Gibis no acrílico, pizza e Anaheim Ducks são outras paixões. PMA sempre!