Review de Gibi Velho – A Espada Selvagem de Conan 01 (Abril)!

Olá, amigos! Mais um Review de Gibi Velho na área! Desta vez vamos voltar à Era Hiboriana e revisitar o gibi A Espada Selvagem de Conan #01 da Editora Abril. A edição que eu tenho, na verdade, é da republicação que rolou em 1990. A edição 01 original é de 1984. Mas, fora as propagandas, o restante da edição é idêntico.

Capa da Edição

Conan, o Bárbaro foi um personagem criado por Robert E. Howard para a revista Weird Tales em 1932. Suas aventuras se passam durante a Era Hiboriana, que era ambientada após a destruição de Atlântida. Em suas aventuras, Conan teve várias “ocupações” entre elas, ladrão, mercenário, pirata e guerreiro, terminando seus dias como rei da Aquilônia.

Mapa da Era Hiboriana

A edição da Editora Abril, acredito, foi a primeira HQ publicada nesse formato: preto e branco e do tamanho de uma Revista Veja (era a comparação que se fazia na época). A diferença é que o papel era jornal, ainda não tínhamos essas frescuras de papel LWC e tal, salvo para pouquíssimas edições especiais.

Apesar do nome A Espada Selvagem de Conan, ela não trazia apenas histórias da The Savage Sword of Conan, mas também da Conan, the Barbarian. A Abril fazia um salseiro com essa publicação. Nada que atrapalhasse a leitura, uma vez que em grande parte das edições as histórias eram fechadas e não havia muitas amarrações cronológicas entre elas. E também permitia que somente as melhores histórias fossem publicadas. A revista mantém um nível muito bom até mais ou menos a edição 140, das 205 publicadas.

Esta edição contém 2 histórias. A primeira, “Os Espectros do Castelo Rubro”, foi escrita por Roy Thomas e desenhada por John Buscema. A segunda, “Noite Macabra”, foi escrita por Roy Thomas e desenhada por Tony de Zuñiga.

Thomas e Buscema foi, talvez, a dupla mais clássica a trabalhar com o Bárbaro. Houve desenhistas de peso trabalhando com Conan, como Barry Windsor-Smith, Alfredo Alcala, o já citado de Zuñiga e outros, mas John Buscema desenha o Conan definitivo, na minha opinião. Quanto a escritores, Roy Thomas, com certeza, foi o principal deles. 

Temos de bônus uma matéria sobre os Deuses Hiborianos e alguns pôsteres no final da edição.

Como falei anteriormente, a publicação d’A Espada Selvagem de Conan durou 205 edições. Acredito que no começo tenha feito bastante sucesso e vendido muito bem, pois Conan teve várias séries lançadas pela Editora Abril. Vamos a elas (agradecimento ao Guia dos Quadrinhos, onde fiz essa pesquisa):

– A Espada Selvagem de Conan – 205 edições (1984 a 2001)

– A Espada Selvagem de Conan Reedição – 57 edições (1990 a 1994)

– A Espada Selvagem de Conan Em Cores – 13 edições (1987 a 1991)

– Conan Especial – 5 edições (1989 a 1990)

– Conan Rei – 24 edições (1990 a 1992)

– Conan Saga – 17 edições (1993 a 1997)

– Conan, o Aventureiro – 5 edições (1995 a 1996)

– Conan, o Bárbaro – 59 edições (1992 a 1997)

– Rei Conan – 8 edições (1995)

Tudo isso, fora outras edições especiais, Graphic Novels, livros, almanaques e outras publicações. Não é todo personagem que segura essa quantidade de títulos publicados. Que eu saiba, nenhum outro personagem (pela Abril) teve republicação de suas edições de linha. E apenas o gibi do Capitão América, com 214 edições, teve numeração maior que a Espada Selvagem

Após o fim da Espada Selvagem pela Abril, a Mythos assumiu as publicações do Conan, incluindo a fase Dark Horse. Ela também publicou várias edições especiais e encadernados. Estava fazendo um trabalho bem bacana, apesar dos preços não serem os mais agradáveis.

AssinePanini.com.br - Coleção A Espada Selvagem de CONAN

A Salvat anunciou uma coleção de encadernados do Conan, já estava tudo acertado, mas aí a Marvel veio e recuperou os direitos de publicação. A Salvat teve que cancelar a coleção mas, tempos depois, a Panini começou a publicar, está saindo até hoje e está na edição 20 de 75 programadas.

A Panini também está com um busão (quem diria) de Conan, the Barbarian em produção, deve sair até o final do ano. Pelo que foi divulgado até o momento vai ser idêntico ao gringo, com sobrecapa e tudo. Vamos esperar para ver. E ainda temos as publicações da Marvel atual que estão saindo, como as novas Espada Selvagem e Conan, o Bárbaro além de participações em outros gibis como Vingadores Selvagens.

Fim de mais uma edição de Review de Gibi Velho, nos vemos na próxima!

Avalie a matéria

Kleber Scatroplauer

Kleber "Scatroplauer" é fã do Aranha e acha o Chewbacca o maior personagem de Star Wars. Coleciona busões, gibis e cartinhas de Magic Gostaria de colecionar mais coisas, mas falta espaço e ele precisa manter o casamento.