Review de Gibi Velho – Mirza, a Mulher-Vampiro!

Amigos, estamos de volta com mais um Review de Gibi Velho! Não sei se repararam, mas todos os reviews que fiz até agora foram de revistas do Homem-Aranha. Então, pra dar uma variada, bora pro “Max Almanaque Mirza, a Mulher-Vampiro”, também conhecido como Essential Mirza!

Capa da edição

A personagem foi criada por Eugênio Collonese em 1967, para publicação em revista própria, que durou 10 números. Depois, entre republicações e histórias inéditas, a personagem esteve nas bancas até cerca de 1987. Após esse período ela teve algumas participações em outras histórias, como no especial  “A Última Missão”, publicado em 2001 pela Opera Graphica, onde há um encontro de vários personagens do quadrinho nacional, além de mais duas edições especiais, “Mirza, a Vampira” publicada pela Opera Graphica em 2002 e “Mirza, a Mulher-Vampiro – Edição Especial de 40 Anos”, publicado pela Mythos em 2008.

Este almanaque foi lançado em 2002 e é um compilado de todas as histórias da Mirza lançadas até o momento: são 21, ao todo. Como todo compilado, temos altos e baixos nas histórias e vários cenários como orgias, histórias de detetive e de terror. O desfecho é sempre o mesmo: Mirza suga o sangue de um monte de gente e fim. O que é engraçado, pois ela sempre enfatiza que precisa de SANGUE! SANGUE! SANGUE!

Não podemos nos esquecer do Broks, fiel mordomo de Mirza, que tem bastante participação em algumas histórias, ajudando Mirza a conseguir algumas vítimas e salvando ela em algumas situações.

Outro ponto das histórias é que todos acham Mirza gostosa e isso é bem explícito em alguma delas, conforme as imagens a seguir:

Como as histórias foram escritas nas décadas de 60 e 70 também temos vários termos e gírias da época também, alguns chegam a ser engraçados, como esse “aderir” e o “serviço de branco” (esse, se fosse hoje em dia, ia dar polêmica). 

Quanto aos desenhos, são OK. Eu curto bastante a arte do Collonese, mas o formatinho e o papel jornal não ajudam. De extras, temos uma galeria de capas que mal dá prá ver, pois além de mal impressas, são bem pequenas, uma entrevista com o Collonese e uma cronologia das revistas/histórias de Mirza.

Pra finalizar, deixo para vocês talvez o maior xaveco da história dos quadrinhos nacionais:

Dagomir eterno

É isso aí amigos, mais um Review de Gibi Velho finalizado, nos vemos no próximo. Até lá!

Avalie a matéria

Kleber Scatroplauer

Kleber "Scatroplauer" é fã do Aranha e acha o Chewbacca o maior personagem de Star Wars. Coleciona busões, gibis e cartinhas de Magic Gostaria de colecionar mais coisas, mas falta espaço e ele precisa manter o casamento.