Publicidade Nerd. Como perder o timming no mundo pop

Vingadores Ultimato segue quebrado recordes. Em menos de duas semanas de exibição, já soma mais de 2 bilhões de dólares só em ingressos, caminhando a largos passos para finalmente tirar Avatar do posto de maior bilheteria de todos os tempos.

Nos Estados Unidos, o McDonalds tem uma bem-sucedida parceria com a Disney, aproveitando para lançar brindes legais no McLanche Feliz. Aproveitando a estreia do filme do ano, eles lançaram por lá os brinquedinhos baseados em Ultimato:

Foi uma jogada inteligente, obviamente, já que esse tipo de brinde atrai crianças AND adultos, potencializando as vendas de forma, absurda. Logo, era de se imaginar que o McDonald´s Brasil também se aproveitaria de uma parceria JÁ EXISTENTE e lançaria a promoção também, a fim de potencializar suas vendas.

Adivinha que filme o Mc Brasil vai promover?

Ledo, engano, amigo internauta! O Mc Brasil optou por ignorar Vingadores Ultimato e promover o filme UGLY DOLLS em seu McLanche Feliz de Maio.

Oi? Nunca ouviu falar de Ugly Dolls? Tudo bem, você não está sozinho J

Outras marcas souberam potencializar MUITO BEM o momento Vingadores Ultimato. Como vimos na matéria sobre a Disney Expo, a quantidade de marcas e produtos que vão explorar os personagens nos próximos meses tende ao infinito, mas aqueles que tinham BALA NA AGULHA aproveitaram o momento e lançaram suas campanhas, como a Coca Cola e suas latinhas colecionáveis:

Além das latas colecionáveis, você consegue PINS nas aberturas das latinhas

E, especialmente, como estamos no Brasil, o publicitário que é criativo não precisa nem sequer PAGAR DIREITOS para a Marvel para promover o seu produto, desde que tenha uma certa, digamos, malemolência:

O brasileiro, definitivamente, precisa ser estudado

Então, o que leva uma marca que JÁ DETEM OS DIREITOS a não explorar a oportunidade de aumentar suas vendas e consolidar sua posição de forma definitiva no mercado?

Bem, o McDonald´s Brasil vem passando por uma das maiores crises criativas de todos os tempos. Em uma posição de liderança no mercado brasileira, eles pouco se esforçaram em tentar lançar produtos novos ou um marketing agressivo que possa combater o seu principal concorrente, o Burguer King, que vem crescendo absurdamente no Brasil, especialmente entre o público jovem.

Enquanto o Burguer King investe em um marketing agressivo, majoritariamente em redes sociais e que, seja através de polêmicas, seja através de inovações, consegue gerar interesse entre os jovens (mesmo que continue, pelo menos em São Paulo, sem investir no devido treinamento dos funcionários e insistindo em esquentar lanches no micro-ondas, o que os deixa horríveis).

Este mês, por exemplo, eles souberam aproveitar bem a parceria internacional, e lançaram brinquedos do filme Detetive Pikachu, que estreia no brasil no dia 09 de Maio, e tem potencial para atingir crianças e adultos.

Já o McDonalds ano passado despediu seu Vice-Presidente de Marketing, Roberto Gnypek, em função de uma “reestruturação organizacional”, sem esconder para todo o mercado que o objetivo era ter uma nova visão do marketing, buscando retomar o terreno perdido para o concorrente.

Até agora, isso não aconteceu. Além de decisões questionáveis, como não ter a capacidade de aproveitar uma parceria (certamente cara) e já existente com a Disney, o McDonald´s Brasil não consegue oferecer lanches novos que chamem a atenção do público jovem, a linha Signature, que prometia entregar lanches de nível gourmet, tem um valor consideravelmente alto para uma rede de fast food (acima de 30 reais) e ainda tirou do cardápio lanches que eram sucesso no Brasil, como o CBO, e cancelou o lançamento de outro campeão que só existe no Brasil, o Duplo Cheddar.

O McDonald´s Brasil claramente segue de “salto alto”, ignorando o que acontece com o mercado e, especialmente, fingindo que o crescimento do Burguer King não incomoda. Temos que acompanhar os próximos passos dessa disputa, e torcer para que o Mc em algum momento “acorde” e recupere sua hegemonia. É realmente uma pena que eles não tenham aproveitado o momento para trazer essa coleção de bonequinhos dos Vingadores… eu mesmo teria colecionado TODOS, assim… para os meus filhos, sabe?

Avalie a matéria

Marcio Fury

Escritor, revisor, colecionador e pai nas horas vagas. É o melhor no que faz, mas o que faz não é nada bonito.