As Maiores Mães dos Quadrinhos!

É Dia das Mães, a data em que homenageamos a única pessoa digna de nossa total confiança, aquela por quem não aceitamos desaforos, a verdadeira dona de nossos corações. Claro que isso se reflete nos quadrinhos, então pedi ajuda ao truta Nicholas Fury para listar aquelas que seriam as MAIORES MÃES dessa indústria vital. Claro que é impossível nos lembrarmos de todas, mas procuramos ser os mais inclusivos e abrangentes possível. Concorda? Discorda? Ora, faça seus comentários, mas não se esqueça: SEMPRE respeitar a rainha do lar!

10 – Tia May

Mãe é quem cria, certo? Vamos concordar que a boa velhinha (nem tão velhinha assim, na última versão cinematográfica) é não apenas a bússola moral da vida de Peter Parker, mas também a responsável por ele não ter sido mandado por um orfanato. Com a morte de seus pais Richard e Mary, coube a May e seu marido Ben cuidarem do pequeno Peter. Qualquer um sabe de cabeça a grande lição deixada pelo tio Ben, e o quanto isso foi relevante para a formação do herói Homem-Aranha, mas sempre é bom lembrar que as maiores provas de amor da vida de Peter foram por sua tia – movido não só por culpa, mas também por um profundo senso de gratidão. E não é assim em nossas vidas?

9 – Ursa

Uma criminosa kryptoniana condenada à Zona Fantasma, Ursa seria apenas uma nota de rodapé nos cristais que relatam a história do Planeta, mas ter seu nome associado ao do infame General Zod lhe garante lugar entre uma das maiores ameaças ao Superman – e a toda vida na Terra. Duvida? Pois bem, lembra quando ela engravidou de Zod na Zona Fantasma e passou a torturar cruelmente seu filho ainda criança? E quando eles resolverem sacrificar o guri para conseguir escapar de lá? Felizmente, o menino conseguiu ficar sob os cuidados de Clark Kent e Lois Lane – isso é, até que seus pais viessem buscá-lo. Claro que, novamente, ameaçaram a vida da criança apenas para obrigar o Superman a se render – mas todo relacionamento tem seus altos e baixos, certo?

8 – Martha Kent

Da mesma forma que a tia May ajudou a moldar a personalidade e o caráter do Homem-Aranha, Martha não apenas foi o farol, bússola, porto seguro ou quaisquer outras metáforas navais que você use para a vida de Clark Kent, mas também a protagonista de um dos momentos mais ridículos da história do cinema. Vamos virar a página aqui e focar nas versões que valem: A do BYRNE!(e na simpática velhinha do seriado Lois & Clark). Todas as outras tiveram sua importância, claro, mas talvez essas versões são as que se saíram melhor em mostrar que não foi à toa que a maior virtude do Superman é o coração.

7 – Feiticeira Escarlate

Nem mãe ela era de verdade e, por causa disso, tivemos Avengers Disassembled e House of M. Mas ok, o que vale é a intenção.

6 – Apollo

Conviver com Jenny Sparks, o espírito do século XX, não era tarefa das mais fáceis. Mas ser responsável por criar Jenny Quantum, o espírito do século XXI, já é algo digno do deus-sol da WildStorm. Incorporado ao universo regular da DC, Apollo acabou perdendo destaque (é difícil brilhar com mais glamour que o Superman), mas ele continua sendo um exemplo de que “mãe é quem cria” – e dá amor, combate ameaças à humanidade e divide as responsabilidades com o marido, Meia-Noite.

5 – Ellen Baker

Não só ela tem que conviver com a humilhação que é ser esposa de um cara conhecido como “Homem-Animal”, como ela também manteve a família unida quando seu marido desapareceu por um ano, após Crise Infinita. Mas isso é só algo para nivelar a disputa. Na verdade, o que garantiu o lugar da Dona Animal nessa lista foi Animal Mal #8 vol.1, quando o Mestre dos Espelhos invade a residência dos Baker e descobre que esposas são criaturas de muita fúria e poder.

4 – Talia Al Ghul

A filha de um dos mais formidáveis inimigos do Batman preenche o pré-requisito fundamental para estar nesta lista? SIM, ela teve um filho – é mamãe do pequeno Damian Wayne, o verdadeiro CAPETA EM FORMA DE GURI, colocando-o para treinar na Liga dos Assassinos desde a mais tenra idade para torná-lo em alguém capaz de substituir o Cavaleiro das Trevas. O fato de ela ter colocado um prêmio pela cabeça de Damian quando ele se torna o Robin a coloca na categoria de mães que não gostaríamos de ter. Mas não vamos julgar, né genth?

3 – Jessica Jones

Uma personagem relativamente nova nesta lista, fruto da mente criativa do genial Brian Michael Bendis, Jessica Jones conquistou seu espaço na Marvel, aparecendo até na série dos Vingadores, e na TV, onde foi interpretada por Kristen Ritter para a série da Netflix. Mas foi a sua evolução, de alcoólatra com stress pós-traumático para mãe da pequena Danielle, que garantiu seu lugar nessa lista. Capaz de todo tipo de sacrifício pela filha, Jessica se mostrou ainda mais determinada ao defendê-la de ameaças como o Homem-Púrpura, a Invasão Secreta dos Skrulls e a Guerra Civil dos heróis Marvel – período em que esteve foragida com os Novos Vingadores liderados por Luke Cage.

2 – Lois Lane

No imaginário popular, ela sempre é lembrada como “a namorada do Superman“. Nos quadrinhos, no entanto, Lois já evoluiu para esposa e, finalmente, mãe. O período de histórias conhecido como Novos 52 mostra não apenas como o Homem de Aço precisou se adaptar à paternidade, mas o quanto Lois precisou lidar com super-poderes, responsabilidades e escolhas. Talvez uma das HQs que melhor tenha retratado uma “família” de super-heróis desde o Quarteto Fantástico, Lois costuma ter luz própria no universo do Superman – mas a “destemida repórter” precisa colocar os pés no chão e abdicar de sua carreira, pelo menos da forma como ela estava habituada, para garantir que seu filho Jon cresça em segurança e esteja pronto para ostentar o grande S no peito.

1 – Sue Richards

Os poderes da Mulher Invisível são, essencialmente, um instrumento de defesa. Quando se trata da família, porém, Susan Storm-Richards é uma verdadeira leoa, não deixando que nada e nem ninguém fique em seu caminho! Ao lado do seu marido, Reed Richards, e até com a providencial ajuda do irmão Tocha Humana e o sempre-presente amigo Coisa, Sue foi capaz de criar o pequeno Franklin como uma das crianças mais adoráveis dos quadrinhos, mantendo-o a salvo de quaisquer traumas ou vilões – já com a caçula Valéria não foi bem assim, mas não faltaram ocasiões em que ela mostrou ser capaz de tudo para garantir a segurança e felicidade de sua família, mesmo que isso pudesse comprometer sua própria integridade.

MENÇÃO HONROSA: Gwen Stacy

Ela é mãe sim, amigos. Tá na cronologia, abçs.

Avalie a matéria

Raul Kuk o Mago Supremo

Raul Kuk - o Mago Supremo. Pai de uma Khaleesi, tutor de uma bruxa em corpo de gata.