Falcão e o Soldado Invernal – S01 E05 – Verdade

Falcão e o Soldado Invernal – S01 E05 – Verdade: Amigo popnauta, a série Falcão e o Soldado Invernal, depois de um segundo e terceiro episódios bem mais ou menos, entregou um episódio sensacional na semana passada – e a peteca não caiu com a quinta e penúltima parte dessa primeira temporada!
E já começa tenso, mostrando a fuga de John Walker, depois de cometer o assassinato brutal do membro dos Apátridas. Aqui ele já se encontra no limiar para se tornar o Agente Americano que conhecemos dos quadrinhos, com uma visão extremista-nacionalista bem exacerbada e caótica. A cena dele, ajoelhado no galpão onde se refugiou, é das mais belas e emblemáticas.

É nesse ponto que entram os protagonistas. Sam Wilson e Bucky Barnes o encontram e, a princípio, o Falcão tenta convencer Walker a se entregar pacificamente. Nem é preciso dizer que a tentativa é infrutífera e os três saem no soco. Walker é derrotado, não sem antes liberar toda sua selvageria e sangue nos olhos, e Sam finalmente tem de volta às suas mãos o escudo.
Walker é preso, destituído do posto de Capitão América e só não pega Corte Marcial por conta de sua ficha pregressa. Na cena de sua condenação, completamente abalado, ele mostra seu desequilíbrio a todos presentes. Aqui então temos a aparição inesperada de uma personagem inédita no MCU: Walker e sua esposa são abordados, no hall de saída do tribunal, pela Condessa Valentina Allegra de Fontaine (Julia Louis-Dreyfus, que ganhou 11 Emmys). Sim! A Madame Hydra dá as caras e parece ter um grande interesse em John Walker. Ela sabe que ele tomou o soro e não possui mais o escudo, além de dizer que “sabe seu real valor”. A personagem seria apresentada somente no vindouro filme solo da Viúva Negra, mas parece que mudaram os planos.

Temos também Sam em sua jornada para abraçar de vez o legado de Steve Rogers. Isso começa quando ele deixa suas asas para o Tenente Joaquim Torres, levando apenas o escudo. Sua próxima parada é a casa de Isaiah Bradley e lá eles conversam um pouco mais sobre o passado do super-soldado negro. Novamente a série aborda a questão racial e entendemos os pontos porque Bradley tenta demover Sam da ideia de se tornar o Capitão América.
Mas parece que o Falcão só se decide realmente ao voltar para casa, reencontrar sua irmã e sobrinhos e tentar dar continuidade ao legado de sua família. Ali ele percebe o bem que pode fazer e a mensagem que pode passar se tornando o um símbolo.

A interação entre Sam e Bucky melhora demais nesse episódio. Bucky vem ao sul para ajudar na reconstrução do barco da família Wilson, flerta com Sarah – a irmã de Sam – e auxilia na decisão do Vingador de empunhar o escudo. Cobrando um favor das Dora Milaje, ele deixa uma caixa, presente de Wakanda, para o companheiro. Ele escuta o conselho do amigo e parte para realmente se reparar pelos pecados passados.
Ele já havia, um pouco antes, se encontrado e ajustado contas com Zemo – que tinha dado a dica de onde estaria caso fugisse, no episódio 4 – em Sokovia. A cena é forte e mostra que Bucky realmente tem controle sobre seus instintos de assassino, entregando o barão às Dora Milaje, que inexplicavelmente o levarão para a prisão Balsa ao invés de trancafiá-lo em Wakanda para sempre.

Quase nos esquecemos dos Apátridas, não? O que Karli Morgenthal menos quer é ser esquecida. Para isso ela se alia a Batroc – que quer se vingar do Falcão pelos acontecimentos que abrem a série no primeiro episódio – para um grandioso ato terrorista contra o CRG, que fará uma votação em Nova York, o Ato de Remendo, para decidir o destino de 20 milhões de refugiados. Sam descobre o plano, com a ajuda do Tenente Torres, bem no momento em que o ataque se inicia. O quinto episódio termina com o Falcão abrindo a caixa que contém o presente misterioso recebido de Wakanda. Nós sabemos o que é, não popnauta?

Prepare-se para o último episódio, que tem tudo para ser épico! Ainda tem algumas pontas para amarrar. Sharon Carter é o Mercador do Poder? Senão, quem é?
Há ainda a ultra-mega-blaster cena pós-créditos, que a despeito de ser bem rápida, mostra Walker forjando, inclusive com medalhas que ganhou servindo o exército, um novo escudo. É oficialmente o nascimento do Agente Americano.

Você gostou do episódio? Ansioso pelo season finale? O que achou da resenha Falcão e o Soldado Invernal – S01 E05 – Verdade? Deixe seu comentário e não perca a live especial do Popsfera, na próxima sexta feira (23/04) às 19:45 sobre o último episódio, a série como um todo e o que esperar das próximas séries da Marvel!

Leia a resenha do quarto episódio da série Falcão e o Soldado Invernal na matéria abaixo:

Compre a revista Soldado Invernal: O Inverno Mais Longo no link abaixo:

Soldado Invernal: O Inverno Mais Longo

Avalie a matéria

Fabiano Souza

CAPITÃO no meio campo, escreve textos e destrói falsos deuses antes do café da manhã