Vendas de quadrinhos de 2019 denotam tendências

O Comichron e o ICV2 publicaram os gráficos de vendas de quadrinhos do ano de 2019 e, analisando friamente os números, podem-se notar algumas tendências, que já vinham sendo demonstradas em anos anteriores, ficando consolidadas e indicando que algumas mudanças de 2020 se mostram acertadas. Esses números não são uma análise das vendas das editoras, mas sim uma leitura do mercado como um todo.

Anualmente John Jackson Miller (Comichron) e Milton Griepp (ICv2) em parceria analisam e publicam os relatórios de vendas com base no consumo dos gibis e não somente nas estimativas da Diamond. Eles contabilizam tudo e são a fonte mais confiável de apuração de dados de vendas do mercado de quadrinhos dos últimos 8 anos.

O total de vendas de quadrinhos e graphic novels para consumidores nos EUA e Canadá foram de aproximadamente $ 1,21 bilhão de dólares somente em 2019, um aumento de 11% em comparação com as vendas de 2018. Um numero realmente impressionante.

Esse crescimento certamente foi devido a ganhos rápidos e contínuos nas vendas de graphic novels/encadernados nas redes de livrarias e também foi notado o crescimento de um dígito em vendas de quadrinhos periódicos em comic shops.

“As vendas de quadrinhos impressos nunca superaram a marca de $ 1 bilhão de dólares atualmente, e é preciso voltar ao boom do início dos anos 90 para encontrar vendas iguais ou acima desse nível quando ajustadas pela inflação”, disse Miller.

Nota-se que a venda de graphic novels e encadernados pelas redes de livrarias é que está hoje impulsionando o mercado de quadrinhos. Os números demonstrados denotam a força deste ramo que só cresce a cada ano. Em contrapartida as comic shops mostram que estão em constante queda.

O consumo de gibis digitais mostrou uma queda de 10% em relação ao ano anterior, mas como o mercado precisou se moldar diante da pandemia do novo Coronavírus, as medidas tomadas neste ano certamente farão os números aumentarem. A DC Comics inclusive já noticiou que houve um aumento de vendas este ano em relação ao ano passado. Logo, espera-se que 2019 seja um ano de virada de mesa para o mercado de quadrinhos digitais das editoras.

Importante notar que o crescimento do consumo de graphic novels/encadernados foi acompanhado por uma leve queda na venda de periódicos mensais. Essa queda é notada nos últimos anos, que evidenciam uma mudança no formato do leitor consumir seus quadrinhos. Na prática a maioria sabe que os arcos das revistas principais sairão em encadernados e preferem aguardar a conclusão para comprar os tps nas livrarias, deixando as mensais basicamente para o publico que consome com proposito de colecionar.

Os analistas fizeram duas mudanças na metodologia que afetaram as estimativas para 2019. Primeiro, começaram a incluir uma estimativa de graphic novels vendidas por lojas de quadrinhos de outras fontes que não a Diamond Comic Distributors. Eles refinaram sua estimativa das vendas norte-americanas da Diamond para contabilizar os quadrinhos enviados da América do Norte para locais fora do continente, reduzindo as estimativas de vendas pelas lojas de quadrinhos norte-americanas. Até certo ponto, essas duas mudanças na metodologia são muito bem-vindas.

Foi criado o canal “others channels” que denotam as mudanças que o mercado está recebendo, neste quesito são contabilizadas bancas (vendas periódicas por meio de redes especializadas de varejo como Wallmart) e Crowdfunding (Kickstarter, etc.). Este ano, esses dois canais representaram aproximadamente metade da categoria.

De forma geral, os números são ótimos, mostram que o mercado está vivo e indo muito bem e que o sucesso de vendas hoje não é proveniente das comic shops e sim da abertura de mercado para as redes de livrarias. Com isso as editoras que tem investido em uma gama de opções de literaturas para as mais variadas faixas etárias está demostrando uma análise apurada de mercado e acompanhando as novas tendências.

Estes números também mostram que mais do que nunca o mercado de quadrinhos é um ramo volátil e quem não acompanhar as mudanças e apostar em um direcionamento com base no que o publico está interessado, irá ficar para trás na disputa, se tornando obsoleto.

Avalie a matéria

Puyol Miranda

Uma simples testemunha da humanidade, que presencia todos os dias as grandes maravilhas de Deus. Além de presenciar o mais lindo momento de uma etapa de crescimento, me tornar pai. Sou analista de ti, leitor de quadrinhos, decenauta convicto e amante da tecnologia.