The Witcher: Episódios 7 e 8 – fechando a temporada!

Chegamos ao final de The Witcher, popnauta! Acompanhamos Geralt, Yennefer, Cirilla e Jaskier em linhas do tempo diferentes – que, eventualmente, se organizaram – e conhecemos um pouco melhor esse estranho mudo de magos, bruxos, monstros e dragões.

“Hummm”

Já falamos nas matérias anteriores (EP 01 e 02, EP 03 e 04, EP 05 e 06) nossas impressões sobre os episódios, sempre em dose dupla. E uma coisa foi constante: a qualidade dos episódios, que manteve, mesmo com orçamento de série Netflix, um padrão de qualidade bem aceitável. Considerando-se o sucesso da primeira temporada, podemos esperar que a próxima seja mais caprichada em seus detalhes técnicos – o que, infelizmente, só deve acontecer em 2021.

De qualquer forma, queremos compartilhar com vocês o que aconteceu nos episódios 7 e 8, fechando essa temporada mas deixando muitas portas abertas para mais aventuras!

Episódio 7 – “Before a Fall”

Lembra da “Lei da Supresa”? Geralt tem seu destino ligado ao da princesa Cirilla e, como a invasão de Nilfgaard é iminente, ele resolve tirar a jovem da cidade para protegê-la. O problema é que a rainha Calanthe acha que Ciri está mais segura atrás dos muros do castelo – um engano terrível. Pior ainda: ela manda prender Geralt!

“Fuck.”

Longe dali, os magos começam a votar de que lado vão ficar nessa guerra: eles resolvem defender Cintra da invasão de Nilfgaard. Yennefer não tá nem aí, ela quer ficar neutra (e o mais longe possível do conflito), mas Tissaia a convence a participar dos esforços de resistência.

E, como já vimos no primeiro episódio, Nilfgaard não está pra brincadeira. Eles invadem com um poderio massacrante, vão matando todo mundo que encontram pelo caminho, a rainha Calanthe já está com um pé na cova (e outro no sabonete) quando finalmente dá o braço a torcer: não é que o bruxo poderia deixar sua neta em segurança mesmo? O problema é que ninguém acha o Geralt: ele escapou da prisão, e seu destino é ignorado.

Episódio 8 – “Much More”

Yennefer e os magos vão para um forte tentar manter a posição – e garantir, assim, tempo para que cheguem reforços antes de Nilfgaard invadir os reinos restantes. A batalha, rapidamente, vai sendo perdida, a despeito de todas as estratégias usadas pelos magos. É questão de tempo até que todos morram.

É quando Yennefer, usando o máximo de seus poderes, cria uma gigantesca onda de fogo, que incinera tudo em seu caminho. A cena é impressionante. A maga, porém, desaparece.

“CHUPA, DAENERYS! O DRAGÃO AQUI SOU EU!”

Enquanto isso, após escapar do massacre em Cintra, Geralt encontra um velho mercador sendo atacado por monstros mortos-vivos. Geralt resolve intervir, mas sofre graves ferimentos e desmaia. O mercador o coloca em sua carroça e resolve levá-lo para sua fazenda, onde poderá cuidar do estranho que o salvou. No caminho, Geralt começa a ter delírios e chega até a ver sua mãe o salvando. Quando ele chega na fazenda do mercador, qual não é sua surpresa ao descobrir que…

é exatamente onde Ciri está se escondendo! Os dois meio que “sentem” a presença um do outro, e se abraçam afetuosamente assim que se encontram. A ligação entre eles é muito forte, e fica ainda mais óbvia quando, depois de se abraçarem, Ciri pergunta: “Quem é Yennefer?”

Se a série estava entregando mais do que o prometido, esse final foi um verdadeiro gol em final de mundial (mas daquelas que o clube brasileiro ganha, o que importa é taça). O trabalho fenomenal de Henry Cavill deu uma cara pro personagem que, sem dúvida, vai ser definidora. Não resta dúvidas de que a Netflix acertou, e muito, aqui. Será que demora pra chegar 2021?

Avalie a matéria

Raul Kuk o Mago Supremo

Raul Kuk - o Mago Supremo. Pai de uma Khaleesi, tutor de uma bruxa em corpo de gata.