The 100 – S07E01 – From The Ashes

Foi ao ar ontem pelo canal CW o primeiro episódio dos 16 previstos para a sétima e última temporada de THE 100, e nós aqui do POP vimos, e foi legal pá cacete! Deve ser muito difícil encerrar uma série com tantos fãs como The 100, mas pelo que vimos no primeiro episódio, podemos esperar um final à altura da série, como foi tudo o que tivemos até aqui.

Apenas para contextualizar, THE 100 é uma série de TV derivada de uma série de livros do gênero ficção científica escrita por Kass Morgan. Na trama, um grupo de 100 infratores menores de idade são escolhidos para uma missão de recolonização da Terra, assolada por uma guerra nuclear mais de um século atrás. Tem na Amazon.

Vou usar a técnica milenar do spoiler nas linhas a seguir, continue por sua conta e risco…

The 100 : Season 7, Episode 1 [S7E01] “From the Ashes” – The CW
Sequência de Fibonacci

O episódio começa exatamente onde terminou a temporada anterior: na cabana de Gabriel, com Bellamy procurando por Octavia, que meio que virou pó nos braços dele, lembram? Ele é atacado por uns caras invisíveis, que o levam desacordado. Echo vê e também é atacada. Enquanto isso, dentro da cabana, Gabriel percebe que as marcas no rosto de Hope, aquela mina que saiu de dentro da Anomalia (a luz verde que parece um furacão) e parece conhecer Octavia, são muito parecidas com algumas de suas próprias anotações. Ela acorda, o derruba e foge. Gabriel se recupera e se junta a Echo, também toma um pescotapa dos caras invisíveis e voa longe.

“Nem acredito que vai acabar…”

Enquanto isso, Clarke se encontra com Madi e Gaia em uma típica casa da Terra, que Clarke diz ter sido construída por Russel para sua esposa Simone, a rainha de Sanctum e uma das Primes (você se lembra, ela morreu no corpo da mãe de Clarke, Abigail, na temporada passada). A casa foi construída para que ela, Simone, se lembrasse da fazenda na qual cresceu, nos tempos da Terra antes das bombas. Madi também ganha um companheiro: Picasso, o cão.

No Sanctum, o clima está fervendo! Embora a verdade sobre os Primes tenha vindo à tona, uma galera ainda é simpatizante de sua liderança que não existe mais: Russel está preso, Simone está morta e Daniel e Kaylee, dois Primes do alto escalão…bem, eles também morreram mas a galera acha que eles vivem dentro do corpo de Murphy e Emori. Aliás, Daniel e Kaylee eram irmãos e Murphy e Emori se pegam totoso, não vai dar certo isso…

Mercado de peixe

Murphy rejeita o status de Prime herdado de Daniel. Ele se culpa pela morte de Abigail, e não é o único: Eric e Nathan também estão muito desconfortáveis com nosso malvado favorito.

Para relembrarmos, Murphy e Emori se sentiram seduzidos pela imortalidade oferecida pelos Primes na temporada passada, mas no final eles escolheram salvar seus amigos. Murphy é um dos personagens mais legais da série, só dizendo.

Murphy e Emori. Raven sugeriu que eles continuem fingindo serem Primes.

A treta tá comendo solta no Sanctum. Temos o povo que morava lá e era meio que escravizado pelos Primes dividido entre os que ainda seguem Russel e os que não. Além deles temos os Filhos de Gabriel, aquela galera que vivia fora dos limites da cidade e os soldados que estavam na criogenia da nave que levou nossa galera até esse planeta. Há uma cena em que o líder dos Filhos de Gabriel diz: “meus pais ainda moram aqui, e eu nem sei quem eles são”. Eles querem ao menos se reencontrar com seus familiares há muito usados como receptáculo para os Primes.

Clarke e Indra fazendo o que fazem de melhor: apavorar.

Voltando ao trio Echo Gabriel Hope, eles encontram os caras que levaram Bellamy. Vou segurar os spoilers aqui, mas dois personagens que não eram pra estarem ali dão as caras. Pra resgatarem Bellamy, eles entram na Anomalia.

Jordan, o filho de Monty e Harper (saudades), tem uma conversa com Russel sensacional. Ele diz que sabe como é perder sua família 100 anos atrás e ontem ao mesmo tempo, e Russel pergunta, em tom sarcástico, se ele tinha matado a família dele. Russel aplica perigosos jogos mentais pra cima de Jordan e isso vai repercutir… Principalmente porque Sheidheda, aquele bichão cabuloso que estava dentro da cabeça da Madi, dominou a mente de Russel num momento de vacilo.

Família reunida.

Quando os ânimos da galera esquentaram, Clarke preferiu conversar com Russel sobre ele ordenar que o povo de Sanctum deixasse o palácio pra ela conseguir manter o controle da muvuca. Ele aplica uma conversinha pra cima dela e toma umas porradas bem dadas. Nessa, um incêndio se inicia. Ela então o retira da cela, o palácio parece queimar por completo e Clarke berra para todos ouvirem:

“Nós somos o que sobrou da raça humana. Ninguém vai mais morrer nas estacas. Amanhã, Russel morrerá por isso!”.

A música sobe, close em Jordan que apenas olha com um olhar fitador com cara de quem não gostou muito do que ouviu, e fim do primeiro episódio de THE 100 SÉTIMA E ÚLTIMA TEMPORADA!

Toma aqui o trailer estendido da season 7. Note que muitas imagens que eu usei e frases que escrevi estão nele.

Semana que vem a gente volta com o episódio 2, beijos.

The 100 está disponível na Netflix.

Avalie a matéria