Superman & Lois – S01E08 – Holding the Wrench!

Mais um episódio de Superman & Lois conferido esta semana, popnautas! Holding the Wrench trata de dar continuidade ao desenvolvimento dos eventos que tiveram início com a prisão de John Henry Irons pelo DOE.

Respire bem devagar a partir de agora, porque iremos comentar sobre muita coisa que aconteceu de interessante! Vamos juntos em mais um review de Superman & Lois.

O luto de Lois é o fio condutor da trama
O luto de Lois é o fio condutor da trama

Para começar eu achei muito interessante os roteiristas traçarem um paralelo entre o aborto que Lois sofreu anos atras e a jornada que John Irons tem traçado para sua vida, envolto em uma manta de vingança. Episodio super importante para Lois Lane, desencadeando uma serie de emoções após a mesma descobrir, fuçando o trailer de Irons, que ele tem uma filha chamada Natalie.

Holding the Wrench já começa com Lois conversando com um terapeuta sobre a briga que teve com Jonathan e os sentimentos de culpa da repórter por ter pego pesado com seu filho, mas conforme a história vai sendo desenvolvida de forma bem sútil e com uma sensibilidade impar somos informados sobre o aborto espontâneo que ela sofreu anos atras, como isso a mudou e o quanto de culpa ela carregou por todo esse tempo.

A ideia de cruzar a sessão de terapia de Lois com os eventos do episódio foi genial e realmente conseguimos ver do que Lois é realmente capaz. Em outras séries, parece que os fãs estão sempre implorando para que um personagem tenha algum tempo em terapia para superar o trauma que experimentaram, então foi bom ver Lois atingir seu ponto de ruptura, assumir o controle e falar com alguém. É uma mensagem maravilhosa para enviar aos telespectadores.

Que demonstração incrível da dor complexa de Lois que vimos neste episódio! Revelar que ela teve um aborto espontâneo quando os meninos eram jovens, um aborto que ela nunca realmente lidou, é devastador, especialmente porque a foto que ela mostrou a Jonathan indica que ela estava bastante avançada em sua gravidez.

É uma verdadeira demonstração de como a dor pode ficar com você mesmo décadas depois, e Elizabeth Tulloch tem uma atuação espetacular. Tulloch captura as muitas emoções que Lois está sentindo ao mesmo tempo. Não entendo como alguém pode ter dúvidas sobre ela ser a melhor Lois Lane já apresentada em live action.

Sim, o show trabalha com o luto de Lane como elo de ligação com a evolução da jornada de John Henry Irons, que no final torna-se uma caminhada de redenção. Pontos positivos pela forma como desenvolveram.

Única cena de ação, quase desnecessária no episódio!
Única cena de ação, quase desnecessária no episódio!

As tramas foram tão bem desenvolvidas no decorrer de Holding the Wrench que quase nem lembramos da única cena de ação do episodio, que consistia na luta do Superman com o soldado do DOE – provavelmente uma das cobaias de Morgan Edge.

Alias, outro ponto a ser comentado é o fato de finalmente terem dado mais tempo de tela para Jonathan. Incrível como Jordan Elsass é um ótimo ator, pois, nos detalhes como um olhar de decepção por não conseguir ajudar Clark a consertar o carro ele mostra como está sensibilizado por ser o “humano frágil que precisa de proteção da família”. Com isso, o vinculo com sua mãe está sendo fortalecido, pois, ambos carecem dessa necessidade de se mostrar uteis e com valor de verdade frente aos superpoderosos.

Menino Jonathan acordou e está em uma bela jornada!
Menino Jonathan acordou e está em uma bela jornada!

Agora consigo entender o direcionamento da produção de Superman & Lois para com Jonathan e na valorização do personagem, sem precisar dos poderes como uma muleta. Isso o torna realmente forte e com distinto de Jordan. Alias, torço para que mantenham o bom menino Kent sem os poderes.

E se Jonathan ganhou espaço, isso quer dizer que Jordan foi um pouco esquecido. Isso é um ponto realmente relevante e positivo. Ninguém aguentava mais surgir um poder novo por semana e aguentar as dores de cabeça que isso trazia para o pobre Clark.

Embora a audição de Sarah Cushing para a peça da escola não fosse a história mais interessante do episódio desta semana, ao menos pudemos entender os motivos da filha mais velha de Lana ser um tanto quanto traumatizada e deprimida, afinal lida com as decepções de seu pai alcoólatra a muito tempo.

Audição de Sarah é importante para mostrar as muitas decepções que Kyle trás para a família com sua doença
Audição de Sarah é importante para mostrar as muitas decepções que Kyle trás para a família com sua doença

Sim, Kyle Cushing tem uma doença e espero que ele comece a colocar sua família em primeiro lugar e assim consiga obter ajuda. Mas isso parece bastante improvável em um futuro próximo, afinal, ao que tudo indica, ele é um dos sérios candidatos a ser um hospedeiro dos poderes kryptonianos fornecidos por Morgan Edge.

Coloque na equação a instabilidade dos poderes advindos da Kryptonita-X num hospedeiro humano mais o alcoolismo e teremos um problema muito sério em Smallville.

No geral foi um episodio que me impressionou muito, principalmente por vir na esteira de Man of steel e não ter deixado a peteca cair em nenhum momento. Embora seja uma serie de super-heróis, o show tem tocado em temas realmente espinhosos com uma delicadeza e cuidado que realmente fazem a gente olhar o desenvolvimento com outros olhos.

Alcoolismo, suicídio, transtorno social, depressão, luto, drogas tem sido assuntos amplamente debatidos com muito empenho no decorrer das tramas como pano de fundo e suas tratativas tem sido bem legais e sucintas. Este episódio é indiscutivelmente um dos mais fortes da temporada de Superman & Lois, mesmo sendo um pouco mais introspectivo. Que seja um preparatório para a guerra que está chegando.

Nem sinal de citarem a Tia Supergirl para os meninos. Porque será heim!?
Nem sinal de citarem a Tia Supergirl para os meninos. Porque será heim!?

Legal mencionar as pitadas do passado de John Henry Irons em Holding the Wrench e o quão ficamos curiosos de como ele foi parar neste universo. Por falar no Aço, o seu arco de redenção neste universo está apenas começando, mas já aguardo com ansiedade os próximos passos de sua jornada. Mesmo que ele não possa ter a possibilidade de ver sua esposa e filhas novamente, abre-se um capitulo bem interessante em sua vida nesta nova Terra. Possibilidades estas de até mesmo se tornar um super-herói, se tudo correr bem.

Espero ver mais de Clark, pois, Tyler Hoechlin já provou ser o Clark Kent perfeito. A história de Clark é trabalhada em todos os outros espectros de sua vida, seja nos poderes de Jordan, ou na investigação de Lois, ou os experimentos com kryptonita do General Lane, exceto que vimos ainda um arco emocional do personagem desde que sua mãe morreu no episódio piloto. A bola já tinha sido cantada desde o primeiro episodio mas ainda não vimos o seguimento desta trama. Será que estão guardando para um final de temporada emocionante? Afinal tudo em Smallville girava em torno de Martha Kent.

Você disse Martha????
Você disse Martha????

No final percebemos que somos sortudos por estarmos acompanhando uma série que tem caminhado bem numa escala evolutiva muito interessante. Que venha a guerra do Superman contra o exercito superpoderoso de Edge para vermos até que ponto os roteiristas irão querer manter o interesse alto de sua audiência, porque de mim eles já conseguiram atenção rs.

E você caro leitor, o que achou deste episódio? Tem acompanhado a temporada de Superman & Lois da CW? Nos diga sua opinião.

Compre o DVD com a nona temporada da série Smallville no link abaixo:

Smallville 9ª Temporada

Avalie a matéria

Puyol Miranda

Uma simples testemunha da humanidade, que presencia todos os dias as grandes maravilhas de Deus. Além de presenciar o mais lindo momento de uma etapa de crescimento, me tornar pai. Sou analista de ti, leitor de quadrinhos, decenauta convicto e amante da tecnologia.