Snyder Cut é a Justiça Divina!

Snyder Cut é a Justiça Divina: Começo minha análise do filme Zack Snyder – Liga da Justiça, afirmando: “Se o filme Liga da Justiça, lançado em 2017, fosse essa versão do Snyder Cut, o sucesso da Marvel com os filmes Guerra Infinita (2018) e Ultimato (2019) seria inferior.”

Sim, amigos. O filme Liga da Justiça de Zack Snyder é incrível. Quatro horas que passam voando. Assisti tomando 1 garrafa de vinho tinto. Nem vi o tempo passar. 

Um dos pontos fortes do filme do Zack Snyder é a visão dos Novos Deuses que ele apresenta de forma incrível. Para quem não sabe, os Novos Deuses: Darkseid, Desaad, Lobo da Estepe (Steppenwolf), Parademônios, Vovó Bondade – que aparece em uma cena ao lado do Darkseid – foram todos criados por Jack Kirby na DC Comics (1971). Após uma briga com Stan Lee sobre o final de uma saga do Thor, Kirby decide criar a sua própria versão de Deuses e Demônios, denominada Novos Deuses.

Darkseid

E ao definir um vilão forte, o poderoso Darkseid do planeta Apokolips, Zack Snyder define que sua Liga da Justiça deve ser mais forte também. E é isso que vemos no filme Snyder Cut. Um grupo de heróis fortes e determinados.

Liga da Justiça – Snyder Cut

Não vou expor os problemas da versão de Joss Whedon pois não vale a pena perder tempo com um erro.

Os detalhes nesse filme do Zack Snyder fazem toda a diferença. Os detalhes que o Snyder Cut possui são um show a parte. A sacada do Alfred construíndo um bracelete com metal alien roubado que absorve energia. O Vulko dando um esporro no Aquaman para ele usar o Tridente de sua mãe. O Cyborg lidando com sua nova mente e alma tecnológica. O Flash usando realmente seu poder de forma coerente e alcançando a Força da Aceleração (Speed Force). Tudo tem lógica.

O filme é a Justiça sendo feita. O ator Ray Fisher (Cyborg), tinha razão. Ben Affleck tinha razão. O que o Joss Whedon, Geoff Johns e os executivos da Warner fizeram foi criminoso. E deve ser completamente esquecido.

Coringa

E a solução para o novo final do filme é fantástica. Jared Leto e seu Coringa foram salvos por Zack Snyder com uma cena e diálogos poderosos. O Multiverso foi lançado. O Flash provavelmente já alterou a realidade antes. E no filme altera a realidade 2 vezes. Darkseid domina a Terra. Dois futuros sombrios são apresentados. E o Batman do Ben Affleck se torna o centro do Multiverso da DC, assim como o Tony Stark era o ponto focal nos filmes da Marvel. O Snyderverse não é somente real. É inevitável.

Coringa e Jared Leto salvos!

Eu não somente gostei da versão da Liga da Justiça do Zack Snyder. Eu estou amando como a Justiça está sendo feita no mundo real. O filme é um sucesso. Já existe a campanha #restorethesnyderverse – “Restaure o Universo Snyder”. Os atores que passaram anos reclamando da versão de 2017 estão sendo aclamados. A crítica e o público estão amando o Snyder Cut.

O Bom Snyder!

A Justiça Divina para um homem que perdeu sua filha para o suicídio, teve seu filme destruído por péssimos profissionais e conseguiu encontrar forças para se re-erguer. O mundo é Snyder.

O que acharam da resenha Snyder Cut é a Justiça Divina? Deixe seu comentário!

Avalie a matéria

Augusto Velazquez - O Canibal

Augusto Velazquez - O Canibal - Um homem compacto. Porém inteligente. Criador de Universos de Quadrinhos e Animações Nacionais.