Quarentena Musical – [Dia 62 e 63] – Kids Like Us – Outta Control / The Game

Olá amigos do Popsfera! Depois de uma semana muito corrida, estamos de volta na nossa querida coluna Quarentena Musical para falar de bandas que “não tocam nas rádios”.

Hoje vamos para a Flórida, lar de uma banda muito bacana formada em 2002, o Kids Like Us. Com uma grande influência do skate punk oitentista e bandas do movimento Straight Edge, os caras apresentam em sua discografia discos bem distintos, desde seu debut “The 80’s Are Dead” que é bem mais rápido e simples que “Outta Control” e “The Game”, discos que abordaremos hoje.

Lançado em 2005 pela Eulogy Recordings, ouvir “Outta Control” após o disco anterior mostra que a proposta da banda muda bastante nessa segunda gravação. Com um disco mais cadenciado e mais trabalhado, a banda amplia seus horizontes e produz um disco muito bacana de ser ouvido. Com a adição de alguns riffs mais complexos e com vocal mais rasgado, o disco alterna momentos de hardcore frenético e guitarras com solos curtos mas muito bem encaixados nas músicas. “Outra Control” é especial e muito recomendado para fãs de hardcore mais descompromissado, cheios de músicas para festejar e caprichar no mosh.

São destaques “Skate Hate”, “Box of Buttholes”, “Dog Food”, “Monster Squad”, “Asshat” e “Outta Control” faixa que dá nome ao título.

Em 2009 a banda lança o seu próximo disco, “The Game”, também pela Eulogy Recordings. Apostando em fazer um disco ainda mais divertido, cheio de breakdowns e instrumental ainda mais pesada, o disco é um dos grandes destaques da década. Com o disco, a banda excursiona com nomes de peso do hardcore como Down To Nothing, Terror e Casey Jones.

Em “The Game” o hardcore pesado da Flórida ganha evidência máxima no som da banda somada a toda a irreverência dos caras, característica muito marcante nas apresentações ao vivo. Músicas como “The Motorcycle Boy Reign” vão fazer você aumentar o volume automaticamente. Além desse som matador que é a primeira faixa do disco, são destaques “Mofongo”, “Serves The Truth”, “Black Box Warning”, “Streets Of Fire”, “Culture Shock” e “The Game” que finaliza o disco com chave de ouro.

Tanto “Outta Control” quanto “The Game” são obras que acrescentam ao mundo do hardcore algo além de sonoridade, são discos para serem curtidos e bem acessíveis para públicos distintos do gênero, um disco que pode agradar o pessoal que curte um som mais “old school” e a galera que prefere as bandas mais atuais, com a construção mais pesada e trabalhada.

Você pode ouvir os discos nas principais plataformas de streaming.

E amanhã, voltamos com mais música! PMA!

Avalie a matéria

Renan Rennxxx

Fã incondicional de quadrinhos dos anos 90 (maior década), colecionador de quadrinhos, LPs e Straight Edge desde 1987. Gibis no acrílico, pizza e Anaheim Ducks são outras paixões. PMA sempre!