Quarentena Musical – [Dia 152] – Paw – Dragline

O grunge foi forte e é consequentemente lembrado pelos pesos pesados dos anos 90 como Nirvana, Pearl Jam, Soungarden e Alice In Chains. E se você se recorda dessa época com saudosismo, vamos recordar de uma banda que estava ali, na hora certa e no tempo certo, o Paw.

A banda foi formada em 1991 e durou até 2000, vindos diretamente de Lawrence, Kansas. Essa é a hora que você pode dizer que essa é uma banda de rock apenas, mas sua sonoridade era mais grunge que muitas bandas ditas grunges da época.

Sua obra prima, foi o disco de 1993 chamado “Dragline”: um disco emocional, violento, poético, triste, pesado, inteligente e profundo; todos os elementos possíveis de uma banda grunge naquela época. O disco foi foi lançado pela gravadora A&M Records e é especial como poucos discos em todos os tempos.

O grande single que ganhou clipe é “Jessie”, faixa que foi feita para um cachorro de estimação e é maravilhosa. Uma lição de melodia, agressividade e profundidade. Essa grande faixa é viciante e merece figurar entre as melhores da década.

Além dessa ótima faixa, “Gasoline”, “Sleeping Bag”, “The Bridge”, “Couldn’t Know”, “Pansy”, “Lolita”, “Dragline”, “Sugarcane” e “Hard Pig” são ótimas companhias com guitarras distorcidas, vocais altos e marcantes que captam toda essa geração entediada e inconformada de jovens de “camisas de flanela”.

O interessante e profundo “Dragline” não é um álbum feliz e nem um álbum simples, muitas vezes sonhando espinhoso aos ouvidos. Mas seu grande mérito é ser autêntico e único em uma cena com tanto “mais do mesmo”.

Você pode ouvir esse disco no link abaixo.

Voltamos amanhã com uma ótima indicação! PMA!

Avalie a matéria

Renan Rennxxx

Fã incondicional de quadrinhos dos anos 90 (maior década), colecionador de quadrinhos, LPs e Straight Edge desde 1987. Gibis no acrílico, pizza e Anaheim Ducks são outras paixões. PMA sempre!