Quarentena Musical – [Dia 101] – Skafield – Smiling At The Tragedy

Um dos maiores casamentos no mundo da música alternativa é o punk rock com o ska, gerando bandas muito boas e uma série de hits que fizeram grande sucesso principalmente nos anos 90 e 2000. O skapunk (ou skacore) como é chamada esse mix de estilos, teve repercussão mundial, com bandas muito boas nos quatro cantos do mundo; inclusive com uma grande força aqui na América do Sul. Na Europa, uma das bandas mais relevantes da cena é o Skafield.

A banda foi formada na cidade de Saarbrücken na Alemanha, no ano de 1997. Com fortes influências de Operation Ivy, Mighty Mighty Bosstones, Less Than Jake e Slapstick, a banda aposta em um ska com metais muito contundentes e uma instrumental rápida com punk rock frenético e grudento. A banda escolhe o idioma inglês para as suas letras, visando ter um maior alcance entre os fãs do estilo.

Seu primeiro registro de inéditas foi lançado em 2001, chamado “Fasten Your Seat​-​Belts” que é muito interessante e traz uma banda ainda em franca evolução musical. Após um 7 polegadas chamado “Interdependence Day” lançado em 2002, a banda lança um disco à prova de críticas, chamado “Smiling At The Tragedy” em 2003, pela Leech Records.

Um dos discos mais impressionantes do skapunk sem dúvidas é “Smiling At The Tragedy”. Um disco que tem um coração enorme e tem músicas que falam sobre garotas, bebidas, festas e sobre temas cotidianos. Com 12 músicas (mais a faixa bônus “Social Outsider”), é um prato cheio para fãs de bandas que sabem utilizar muito bem todos os artifícios do ska, algo que chama muita atenção em músicas como em “Evil Bar”, “Empty Bottle”, “Brownnoser” e “In The Meantime”. Em outras faixas, o punk rock é colocado em primeiro plano e também fica muito bacana, como em “Hit The Road”, “Empty Bottle”, “Leaving N.Y.C”, “Not In My Name”, “S.P.S.T.D.S.” e “Interdependence Day”, a minha favorita do álbum.

O skapunk hoje em dia não tem mais a mesma força que outrora teve, mas nem por isso o Skafield deve ser esquecido. Na verdade, considero uma das mais legais bandas do gênero criando músicas excepcionais em sua carreira. E nela, “Smiling At The Tragedy” é com certeza um momento único de uma banda única.

Você pode ouvir esse disco nas principais plataformas digitais.

E amanhã, voltamos com mais uma banda super bacana. PMA!

Avalie a matéria

Renan Rennxxx

Fã incondicional de quadrinhos dos anos 90 (maior década), colecionador de quadrinhos, LPs e Straight Edge desde 1987. Gibis no acrílico, pizza e Anaheim Ducks são outras paixões. PMA sempre!