Por que a Ave de Rapina atravessa a calçada da fama? Para ser atropelada pelo SUCESSO DO SONIC, Oras!

Olar, amigos Popnautas! Hoje vamos contar a história de dois filmes. Um deles era o filme que se achava a última bolacha do pacote, que iria fazer e acontecer, que conseguiria fama e fortuna, entrando para os anais da história e, ainda, surfaria no sucesso do Oscar de sua contraparte masculina, para gerar uma bilheteria maior que a dele!

Pois é.…Só que não!

O filme acabou escorregando na própria empáfia, caindo do salto e se estatelando no chão. Fez a pior estreia que um filme da DCEU já fez na história, teve a audácia de ficar entre “troca ou não troca” de título, num bizarro disse e me disse envolvendo as salas de cinemas e o desespero por tentar ampliar a pífia bilheteria. Nessa brincadeira ainda viu seus pseudo-fãs tentarem covardemente difamar um inocente filme infantil que nenhum mal estava lhes trazendo…

É muito baixo para tão pouco, num louco cava mais porque o fundo do poço não tem fundo! De engraçado disso tudo só a risada da pobre Hiena Bruce ao ver a os 33 milhões da primeira semana de exibição se desfazerem em pífios 15 milhões, numa retumbante queda de 54%.

Enquanto isso, no mundo dos vencedores, tudo azul para o ouriço mais rápido do mundo, que chegou chegando, saiu comendo asfalto e literalmente atropelou hiena, palhaça, canário, caçadora e toda ave de rapina que viu pela frente. Não sobrou nem uma pena, notícia falsa, ou “fã” caluniador para sobrar história! (Para falar a verdade, Sonic não consegue nem ver pelo retrovisor mais, de tão distante que está e de tanta poeira que levantou!).

Sonic foi o caso diametralmente oposto ao do seu concorrente. Foi o filme que teve a humildade de ouvir os fãs (fãs de verdade no caso, não haters destrutivos) e teve o bom senso e a razão de se ver errado, que haviam defeitos e deslizes no design original do ouriço e, pasmem! Pararam para refazer tudo! E refizeram de forma magistral, agradando e dando ouvidos aos fãs de todas as idades, atendendo aqueles que tão pouco se importando com o que ocorre com outros filmes e querem apenas que o seu personagem saia bem na fita de videogame. Foi essa parceria humilde e simples que fez Sonic se reerguer, dar um duplo spin e sair cortando os obstáculos indo em direção aos louros e argolas douradas do sucesso.

A previsão inicial de Sonic já era vencedora, entre 45 milhões. Só que o público foi se apaixonando pelo filme e as coisas foram esquentando, indo para 50 milhões, depois 55 milhões e agora já se fala de estourar o jackpot e ir para além dos 60 milhões, talvez chegando a 65 milhões de dólares. Concretizando-se as novas estimativas, Sonic se torna não apenas o merecidíssimo primeiro lugar de sua semana de estreia, como também a maior arrecadação inicial de um filme derivado dos videogames, suplantando o também divertido Detetive Pikachu do versátil Ryan Reynolds.

E o que aprendemos com a historinha desses dois filmes, Popnautas e Popnautinhos? Simples, que não basta ter pompa ou circunstância, tem que trabalhar para isso! Segundo que fã de verdade se preocupa com seu filme e não difama o filme dos outros (ainda mais se for infantil! Tenha santa paciência!), e terceiro, que é muito bom ter uma certa dose de humildade antes da corrida começar, afinal só sabemos quem realmente ganhará apenas no cruzar da linha de chegada e não na confraternização da partida…

Avalie a matéria

Pai Fader

Pai fader - Um homem de bem com a vida, cheio de espiritualidade, com uma visão holística sobre esse misterioso mundo pop