Picard – Episódio 6 – O Trauma

Star Trek: Picard chega a seu mais emocionante episódio. E não é só isso: é um dos mais importantes episódios do lore de Star Trek.

“Recuperamos de traumas severos, mas não de quem assistiu Batman V Superman.”

No final do episódio anterior, Jean-Luc tem uma conversa reveladora com outra pessoa que foi assimilada pelos Borgs: Sete de Nove. Somente eles podem entender exatamente o que o outro passou e, quando Sete de Nove decide voltar para Freecloud em busca de vingança, ela pergunta se o velho comandante sente que recuperou totalmente sua humanidade após a assimilação.

“Não”, ele responde. “Mas nós dois estamos trabalhando nisso.”

Tem outros “traumas” sendo trabalhados aí.

Os traumas da assimilação foram severos ao ponto do filme “Primeiro Contato” mostrar um Picard que parece estar… fora de suas características. Implacável, ele está mais para um herói de ação do que para o filosófico comandante da Enterprise que tanto amamos. No episódio dessa semana, “A Caixa Impossível”, mergulhamos um pouco mais fundo na severidade do trauma. Jean-Luc é praticamente paralisado pela simples ideia de entrar no Cubo Borg novamente, mas é lá que Soji está – e sua vida corre grande perigo.

Dentro do Cubo, Picard encontra Hugh, outro ex-assimilado, chefiando o trabalho de recuperação. Ele ajuda outras pessoas a superar os traumas físicos e emocionais da assimilação, o que finalmente ajuda Picard a olhar pra si mesmo como uma vítima, não como um monstro. A performance de Patrick Stewart é soberba e a maneira como esse episódio se encaixa não apenas com “Primeiro Contato”, mas também com o episódio duplo “O Melhor de Dois Mundos”, em que ele foi assimilado, transforma Star Trek: Picard em uma das mais importantes adições ao cânone da saga.

Mais de vinte anos depois…

Paralelamente a isso, Soji estava tentando lidar também com uma espécie de trauma: um sonho de infância recorrente. Narek acredita que ir fundo nesse sonho pode ajudar a desvendar a verdade sobre Soji e seu mundo-natal – o segredo que o Zhat Vash tanto busca. Usando uma técnica de meditação romulana, Narek induz Soji a descrever o sonho, para que ele e sua irmã possam juntar as peças do quebra-cabeças. Quando ele finalmente descobre o que precisa, deixa Soji para morrer… mas ela é ativada e entra em modo de sobrevivência!

Picard e Soji só escapam porque o jovem Elnor desobedeceu ordens expressas do comandante para ficar a bordo da La Sirena. Elnor e Hugh vão tentar atrasar os guardas romulanos, enquanto precisamos esperar até o próximo episódio para que Soji – e nós – tenhamos algumas respostas.

Antes que seja tarde demais!

Em meio a tantos traumas, cicatrizes e pesadelos, o que temos até agora é um retrato bastante pessimista da Federação e da Frota Estelar. Conspirações e rancores espreitam em cada corredor, e mesmo o homem mais honrado da história da Frota não está imune ao que acontece. Me parece que a série está fazendo pela franquia o mesmo que The Mandalorian fez por Star Wars: dar um fôlego novo a uma fórmula que parecia desgastada e mal-explorada. Com a diferença que Picard pôde explorar um dos personagens mais significativos, e o melhor ator, de toda saga.

Há controvérsias.
Avalie a matéria

Raul Kuk o Mago Supremo

Raul Kuk - o Mago Supremo. Pai de uma Khaleesi, tutor de uma bruxa em corpo de gata.