Ouvimos o novo disco ao vivo do Pineapple Thief!

Uma das bandas de metal progressivo mais instigantes surgidas no final do século XX está fazendo vinte anos de carreira, e nada melhor que um disco ao vivo pra celebrar a marca! O londrino Pineapple Thief, em turnê para divulgar o excelente álbum “Dissolution”, lançou no dia 15 “Hold Our Fire”, um registro fiel do que podemos encontrar nos shows do grupo. Apenas uma faixa de “Dissolution” ficou de fora, um sinal claro de que não se trata de um caça-níqueis feito como um souvenir da turnê, e sim um memorial do atual momento do grupo, da receptividade do álbum e da postura dos músicos perante um mercado que exige “hits” e “best of”.

Uma das bandas de metal progressivo mais instigantes surgidas no final do século XX está fazendo vinte anos de carreira, e nada melhor que um disco ao vivo pra celebrar a marca! O londrino Pineapple Thief, em turnê para divulgar o excelente álbum “Dissolution”, lançou no dia 15 “Hold Our Fire”, um registro fiel do que podemos encontrar nos shows do grupo. Apenas uma faixa de “Dissolution” ficou de fora, um sinal claro de que não se trata de um caça-níqueis feito como um souvenir da turnê, e sim um memorial do atual momento do grupo, da receptividade do álbum e da postura dos músicos perante um mercado que exige “hits” e “best of”.

Claro, ter o veterano de Porcupine Tree e King Crimson Gavin Harrison na bateria já é, por si só, motivo suficiente pra conferirmos a performance da banda. Mas é inegável que tudo gira ao redor do guitarrista e vocalista Bruce Soord. Ao vivo, eles são acompanhados de mais um guitarrista, o que “preenche” melhor o som e garante não só a performance impecável de cada música, mas a correta atmosfera que envolve as composições. 

É curioso notar que, entre letras que falam da maneira como a violência repercute através de mídias sociais, as melodias são tão ricas, delicadas e bem construídas que tornam tudo muito triste e melancólico – não violento. O talento do grupo é latente e, mesmo diante da plateia, não se deforma pela empolgação de tocar mais rápido ou de maneira mais agressiva. 

Muita qualidade técnica, mas sem perder sentimentos profundos na execução das nove faixas que fazem parte do registro, os “ladrões de abacaxi” deixam claro que fazem por merecer um lugar entre os grandes do estilo na atualidade. Considerando que já têm 12 álbuns de estúdio, não era sem tempo. Um registro honesto da performance da banda e algumas das melhores músicas escritas em muito tempo – resta esperar por uma visita do grupo ao Brasil.   

Pineapple Thief – “Hold Our Fire”
Kscope Records

Bruce Soord – vocal, guitarra
Jon Sykes – baixo, vocal
Steve Kitch – teclado
Gavin Harrison – bateria

1. Try As I Might
2. Threatening War
3. Uncovering Your Tracks
4. All That You’ve Got
5. Far Below
6. Not Naming Any Names
7. White Mist
8. Shed A Light
9. 3000 Days

Ouça no Deezer: https://www.deezer.com/album/111698192?utm_source=deezer&utm_content=album-111698192&utm_term=2403969748_1573853791&utm_medium=web

Avalie a matéria

Raul Kuk o Mago Supremo

Raul Kuk - o Mago Supremo. Pai de uma Khaleesi, tutor de uma bruxa em corpo de gata.