Ouvimos o novo álbum do Tygers of Pan Tang! - POPSFERA

Ouvimos o novo álbum do Tygers of Pan Tang!

O Tygers of Pan Tang é uma das bandas seminais da Nova Onda do Heavy Metal Britânico (NWOBHM, na sigla original). Formado em 1978, na Inglaterra, não conseguiram ficar tão conhecidos quanto Saxon ou Iron Maiden, mas se mantiveram na ativa até 1987, quando dispersaram. Em 1999, eles se reuniram e seguem na estrada, gravando discos de qualidade indiscutível.

O novo álbum, Ritual, é um bom exemplo de como os anos fazem bem a uma banda. Ele contém todas as principais características do Tygers, com todas as grandes qualidades que o século XXI oferece, a começar pela produção. A qualidade do som é excelente, o guitarrista (e único membro fundador remanescente) Robb Weir, tem uma performance memorável, entregando riff atrás de riff, acompanhado da mesma formação do disco anterior – o que é muito positivo quando pensamos em entrosamento.

Robb Weir ALVI VAÇO

Levando-se em consideração que esse é o décimo-terceiro registro da banda em estúdio, é impressionante como eles conseguem manter a fórmula simples, sem excessos ou firulas pra “mostrar que sabem”. Não, popnauta. Quem sabe não precisa dizer. “Worlds Apart”, “Spoils of War”, “Damn You!” e “Raise Some Hell” são exemplos práticos de pegar o ouvinte pelo pescoço e dizer “ESTAMOS DE VOLTA!” com propriedade. Pra não citar sons como “Rescue Me” e “White Lines”, com suas melodias contagiantes, a balada “Sail On” dando tempero à mistura e toda energia de “Love Will Find a Way” e “The Art of Noise”.

Não é tarefa fácil para uma banda, hoje em dia, se manter na estrada e gravar bons álbuns se não for um dos grandes nomes em voga. O Tygers nunca foi de primeiro escalão, mas mostra em Ritual que está com os ombros acima dos novatos e até mesmo de outras bandas da NWOBHM que desapareceram com o tempo. Em um ano que já tivemos um ótimo lançamento do Angel Witch (confira a resenha clicando neste link), é muito bom ver que o estilo continua vivo e que os grandes nomes do passado continuam carregando a tocha, sem dar sinais de cansaço ou estagnação. Que venham mais quarenta anos para os Tigres!

Tygers of Pan Tang – Ritual
Mighty Music

Robb Weir – Guitarra
Iacopo Meille – Vocal
Craig Ellis – Bateria
Gav Gray – Baixo
Micky Crystal – Guitarra

1. Worlds Apart
2. Destiny
3. Rescue Me
4. Raise Some Hell
5. Spoils of War
6. White Lines
7. Words Cut like Knives
8. Damn You!
9. Love Will Find a Way
10. Art of Noise
11. Sail On

Ouça no Deezer: https://www.deezer.com/album/110468152?utm_source=deezer&utm_content=album-110468152&utm_term=2403969748_1574431892&utm_medium=web

Avalie a matéria
Compartilhe

Raul Kuk o Mago Supremo

Raul Kuk - o Mago Supremo. Pai de uma Khaleesi, tutor de uma bruxa em corpo de gata.