Miracle Workers Estreia no HBO MAX!

Miracle Workers estreia no HBO Max! Série com um Daniel Radcliffe anjo e Steve Buscemi impagável como Deus e, se você gosta do tom britânico de comédia, não pode deixar de assistir!

A série começa com Deus (Buscemi) entristecido com o crescente descaso da humanidade para com seu santo nome e decidindo explodir o planeta. No lugar da Terra, ele planeja construir um restaurante. Miracle Workers é inspirada no livro What in God’s Name, de Simon Rich, que também é o criador da versão televisiva. A série estreou no final de setembro pela HBO MAX e já era exibida aqui no Brasil pela TNT Séries, mas nós gostamos mesmo é do streaming!

Eliza e Craig

Eliza (Geraldine Viswanathan), uma das funcionárias do departamento de sujeira na Heaven Inc, uma espécie de grande empresa responsável pela administração da Terra, se cansa e pede transferência para algum lugar onde possa ter um desafio. Ela acaba então na seção de preces atendidas, onde, atualmente, há apenas um funcionário: Craig (Radcliffe). Tímido e sem nenhum traquejo social, cabe a ele tentar resolver todos os pedidos dos humanos, o que acaba resumindo-se apenas a resolução de problemas pequenos, como o sumiço de chaves, entre outros. Qualquer coisa levemente mais complicada, é categorizada como pedido impossível e enviado à sala de Deus, que acaba nem ligando.

Cabe já aqui esclarecer que Miracle Workers tem doses cavalares de sarcasmo e a caracterização de Deus por Buscemi é simplesmente bisonha (no bom sentido), por isso, deve ter causado muita reclamação entre grupos religiosos. Deus está cansado da Terra – mas também é um pateta.

Deus

Por conta de uma confusão, Elisa acaba parando na sala de Deus e entra em uma aposta pelo destino do planeta: caso ela consiga atender a prece de juntar o casal Sam (Jon Bass) e Laura (Sasha Compère), que há anos tenta ficar junto, a Terra será salva. O problema é que Eliza vai descobrindo quão dificultoso pode ser unir duas pessoas!

A dupla formada por Eliza e Craig protagoniza boa parte dos 7 episódios – numa clara alusão aos também 7 dias da criação – curtos (cerca de 22 minutos cada), da primeira temporada. Os bons diálogos e situações rendem momentos hilários. Radcliffe se sai muito bem e quase não lembramos que ele um dia foi Harry Potter. Isso prova que é, sim, possível se desvencilhar de papeis estigmatizados e seguir carreira.

Craig, Rosie e Sanjay

Além dos dois há outros destaques, principalmente Sanjay (Karan Soni), o auxiliar de Deus, e Rosie (Lolly Adefope), a secretária de Deus. O contexto de seus afazeres, motivações e importância na trama nos fazem gostar logo de cara. Com o passar dos episódios, acabam inclusive dividindo o protagonismo com Elisa, Craig e Deus.

Buscemi é um show a parte. Ele, que também é produtor – junto com Radcliff – parece se divertir demais interpretando um Deus completamente alienado, egocêntrico, burro e dependente. Em um ponto, a série acaba por mostrar o porque o personagem é assim e até faz um contraponto de redenção (?), colocando o quanto a premissa “à imagem e semelhança” é real.

Miracle Workers é uma série leve – apesar de abusar de religiosidade – rápida e divertida, ideal para uma maratona. Foram disponibilizadas duas temporadas, com a segunda mudando um pouco o foco e se passando na Idade Média (Dark Ages). Uma terceira temporada também deve logo pintar por aí, passada em outra era. Considerei que seria melhor não misturar alhos com bugalhos. Trarei a resenha em uma outra matéria!

E você, já assistiu Miracle Workers? Deixe seu comentário!

Avalie a matéria

Fabiano Souza

CAPITÃO no meio campo, escreve textos e destrói falsos deuses antes do café da manhã