MARVEL 80 ANOS – OS 60’s.

A saga da maior editora de gibis continua.

OS ANOS 60:

Após o início avassalador da fase super-heróis da MARVEL, a editora continuou impressionando ao longo da década de 60.

Em 1965 é publicada a revista FANTASTIC FOUR ANNUAL #3! Nessa edição histórica aconteceu o casamento de REED RICHARDS e SUSAN STORM, apontado como o primeiro casamento entre dois personagens dos comics, uma vez que na DC CLARK KENT fugia da LOIS LANE mais do que fugia da kriptonita amarela.

RIP REED RICHARDS – nascido em FF #1, falecido em FF ANNUAL #3

Outro fato inédito apresentado nessa edição foi a reunião de praticamente todos os personagens que a MARVEL tinha até então: Demolidor, X-Men, Vingadores e quase todos os vilões que desfilavam pelos gibis da época. Esse teria sido o primeiro CROSSOVER dos gibis se, em junho de 1940, não tivesse sido publicado o gibi MARVEL MYSTERY COMICS #8, ainda pela TIMELY COMICS (lembram da matéria anterior?). Nele, Namor combatia o Tocha Humana original.

A editora continuou aprontando várias xaropices! Diz a lenda que após terem feito de tudo com o Quarteto, JACK KIRBY perguntou a STAN LEE:

O que podemos fazer com eles agora, Satan? Digo, Stan, desculpe…

Vamos fazê-los enfrentar Deus, Joker! Digo, Jack, hehehe…

E assim nasceu GALACTUS! E a sua primeira aparição foi em grande estilo, confiram:

Sim! Erraram a cor do GALACTUS. CHUPA MAURÍCIO!

Stan Lee estava à frente da maioria dos títulos da casa nos anos 60. Para que conseguisse dar conta do recado como roteirista em tantos gibis, Stan desenvolveu um método de roteirizar que viria a ser conhecido como o MARVEL WAY, ou bom e velho MÉTODO MARVEL mesmo.

Nele, Lee apenas discutia a sinopse de cada edição com seu artista, que por sua vez desenvolvia toda a parte visual do gibi, devolvendo a arte para que fossem acrescidos os diálogos.

Ele escrevia! Ele desenhava!

Nessa época, também tivemos:

Os INUMANOS quebrando tudo.

Esses INUMANOS que circulam…

O PANTERA NEGRA veio pra dar um tapa.

WAKANDA FORÉVA!

Steve Ditko consolidava o HOMEM ARANHA no gosto popular.

Essa imagem é pra quem diz que o Aranha nunca bate, só apanha.

O DEMOLIDOR tomava um caldo do NAMOR.

O Homem Sem Ar!

Lee e Kirby iniciaram uma série em 12 páginas de “Nick Fury, agente da S.H.I.E.L.D.” em Strange Tales # 135 (agosto de 1965), com Kirby inventando uns dispositivos e hardware muito loucos como o AeroPorta Aviões da SHIELD. Steranko começou sua carreira no gibi escrevendo e terminando os layouts de Kirby em Strange Tales # 151 (dezembro de 1966), Duas edições depois, Steranko assumiu os desenhos e na edição #155 abraçou os roteiros também. Usando técnicas inovadoras para a mídia dos quadrinhos, como fotos e efeitos especiais de impressão, o trabalho de Steranko na Marvel se tornou uma referência da cultura pop dos anos 60, combinando os estilos tradicionais de quadrinhos de Wally Wood e Jack Kirby com o surrealismo de Richard Powers e Salvador Dalí.

Caso digno de nota, na revista NICK FURY, AGENT OF S.H.I.E.L.D. #2, Steranko desenhou uma instigante cena de sedução, mas o Comic Code Authority censurou. Anos depois, A Marvel publicou a página original. Confira:

Stan Lee e John Buscema traziam o gibi do SURFISTA PRATEADO.

Gibi espetacular…

Psicodelia pesada em DOUTOR ESTRANHO por Lee e Ditko.

Ainda vale ressaltar o seguinte sobre os anos 60:

É bem legal notar que o início dos universo cinematográfico da MARVEL foi bastante parecido com o início da editora nos gibis:

Personagens sendo apresentados em carreira solo para só depois se unirem, além da ênfase no lado humano dos personagens, suas personalidades e fraquezas.

Até os cameos do Stan Lee já aconteciam nos anos 60, como podemos ver abaixo em imagem retirada do FANTASTIC FOUR ANNUAL #3, citado no início dessa matéria.

Coincidência? Eu acho que não…

EXCELSIOR!

O que achou, popnauta!? Não esqueça de ler a primeira parte do especial 80 anos da Marvel clicando aqui!

Avalie a matéria