Jean-Claude Van Johnson – Resenha dos episódios 2 e 3!

Amigo popnauta, você já assistiu à série que transformou Jean-Claude Van Damme num improvável espião que precisa… salvar a humanidade!? Em uma divertida série para a Amazon Prime, o astro belga que nos presenteou com clássicos como “Duplo Impacto” e “Kickboxer”, mergulha de cabeça no humor nonsense, quebra a quarta parede na porrada e mete a metalinguagem na cara de quem está cansado de mesmice! O que ele faz nada mais é do que pegar dezenas de clichês do cinema, principalmente dos seus próprios filmes, e transformá-los em uma gag melhor que a outra! Se você ainda não viu nossa resenha do primeiro episódio, clique aqui imediatamente! E confira o que rolou em seguida!

Anteriormente, em Jean-Claude Van Johnson: disposto a deixar a aposentadoria, tanto como ator quanto como espião, o antigo astro de filmes de artes marciais reassume sua persona “Jean-Claude Van Johnson”, disposto a mostrar que não é uma relíquia de museu – e a reconquistar seu grande amor, Vanessa!

Episódio 2 – “What Year Do You Think This Is?”

Ok, nosso herói estragou tudo. A operação toda foi pelos ares (bem literalmente) e tudo que ele tem é uma placa (que insiste em chamar de chip). Mas ele ainda pode consertar tudo que deu errado: disfarçado, ele vai até o esconderijo dos traficantes negociar a droga HK, uma mistura de heroína e ketamina. Como tudo parece muito estranho, o chefe do tráfico se recusa a vender praquele velho estranho. É quando Van Johnson tem a brilhante ideia de desafiá-lo para uma corrida!

Isso mesmo, uma corrida drift, no melhor estilo Velozes e Furiosos!

Vin Diesel se cagaria de medo

O problema é que Van Johnson só tem um carro velho caindo aos pedaços, que não vai dar nem pro começo contra a máquina tunada do traficante. É quando nosso herói se lembra de um dos grandes ensinamentos do filme “O Grande Dragão Branco”: “se você é privado de um dos seus sentidos, os outros quatro ficam mais aguçados”!

Isso mesmo! Ele resolve correr vendado!

E não é que o retardado do chefão do tráfico achou a ideia boa e resolveu fazer o mesmo!?

Van Johnson se sai bem na corrida (pelo menos termina o circuito com vida) – o chefão do tráfico bate na primeira curva e morre numa terrível explosão! Curiosamente, os misteriosos vilões da história estão bem interessados na tal placa de circuito… Eles mandam um sósia do ator Van Damme pegá-la no estúdio em que ele está gravando a versão “visionária” de Huck – as aventuras de Huckleberry Finn – um clássico americano transformado em um show de pancadaria. O sósia atrapalhado acha que Van Damme é o personagem principal do filme “Timecop”… literalmente! Um membro da força policial que protege o fluxo temporal e teria matado todos os seus amigos!

Van Dammes everywhere!

A pancadaria que se segue durante as gravações resulta em três mortes! Van Johnson, calmamente, enterra os corpos nos fundos da locação com a ajuda de Vanessa. Assim, só resta a Vanessa testar a estranha placa de circuito, saber se ela valeu todo esse esforço – e para sua surpresa, aquela placa é parte de um dispositivo que pode controlar o clima!

Episódio 3 – “A Little Conversation About Trust”

Van Johnson e Vanessa precisam invadir a festa da Molotov Films e resgatar Luís! O problema é que ele está em cima de uma plataforma com minas, ajustada para o seu peso – eles não podem tirá-lo de lá sem detonar as minas! Quando os capangas do vilão chegam, Van Johnson comete um erro e Vanessa é morta…

“Erro? EU?!”

De repente, essa cena se repete e Van Johnson, mostrando confiar em Vanessa, dá uma faca para ela. A luta se repete, mas com outro desfecho: a agente mata o seu agressor. Van Johnson, num salto perfeito, toma o lugar de Luís em cima da plataforma, quando eis que entra no recinto…

Van Johnson.

Isso mesmo! O Van Johnson que estava ao lado de Vanessa era um viajante do tempo! Ele sabia que Vanessa tinha morrido e voltou no tempo para salvá-la, algo que o verdadeiro Van Johnson não conseguiria fazer. Quando eis que entra na sala…

“Vou receber cachê em triplo?”

Mãos de Mármore! Na melhor tradição dos filmes de James Bond, o capanga do vilão possui duas pesadas mãos de mármore. Van Johnson, usando a técnica do Toque da Morte (vista em “Grande Dragão Branco”), consegue derrotar o vilão! Quando eis que entra na sala…

Filip! Isso mesmo! O sósia de Van Damme! Ele rapidamente entende que o Van Johnson na placa é o timecop (“na verdade, eu sou um oficial da polícia do tempo”), e jurou matá-lo! Agora são três Van Dammes na sala mas Filip está armado! Van Johnson passa uma arma para o Van Johnson Timecop, mas o peso extra na placa o explode por completo! Seu dispositivo de viagem no tempo, contudo, cai nas mãos de Filip, que desaparece! Filip, no futuro, se torna o timecop que ajudou Van Johnson a se redimir por ter deixado Vanessa morrer.

Não tou entendendo mais nada.

Confuso? Bom, aguarde só o próximo episódio! A série segue divertidíssima, com um Van Damme muito versátil e coadjuvantes pra lá de canastrões. Cada cena nos remete a um filme, não necessariamente da filmografia de Van Damme, mas sempre brincando com os clichês e tirando o melhor de cada um deles. É impressionante ver nomes como o de Ridley Scott na produção mas, sem dúvida, ninguém mostrou mais senso de humor que o próprio protagonista, perfeitamente à vontade na hora de fazer piada consigo mesmo. A popsfera ganha muito com Van Damme em ação!

Você pode assistir Van Johnson no Amazon Prime clicando aqui!

Avalie a matéria

Raul Kuk o Mago Supremo

Raul Kuk - o Mago Supremo. Pai de uma Khaleesi, tutor de uma bruxa em corpo de gata.