Grupo Warner sendo reformulado! DC é atingida!

Esta segunda-feira foi um dia bastante intenso, com os noticiários internacionais voltando sua atenção para a grande reformulação a que o grupo Warner estava sendo submetido. O que mais chama atenção nas matérias é a quantidade de demitidos.

A Variety chegou a contabilizar cerca de 650 funcionários da Warner e mais 150 do HBO MAX perdendo seus empregos. E os executivos de alto nível hierárquico também não poderiam passar incólumes a esta reestruturação. Por serem executivos de alta patente, as informações tendem a ser mais sigilosas e obscuras, mas vamos fazer um apanhado do que apuraram até o presente momento.

Os que foram demitidos até o presente momento na DC Comics são, o editor-chefe Bob Harras, os editores Brian Cunningham e Mark Doyle, o vice-presidente sênior de estratégia de publicação e serviços de suporte Hank Kanalz, o vice-presidente de marketing Jonah Weiland e o vice-presidente de iniciativas globais de publicação e estratégia digital Bobbie Chase. A saída é parte da reestruturação comandada pelo novo CEO da Warnermedia, Jason Kilar. A missão de Killar é fortalecer a DC Comics e o HBO MAX como um todo e, através desses cortes, implantar seu novo modelo.

Como parte dos cortes de pessoal da DC, as centenas de dispensas da WarnerMedia incluíram vários executivos de alto escalão da Warner Bros. , incluindo Jeffrey Schlesinger, presidente da Warner Bros. Worldwide Television Distribution, Ron Sanders, que foi presidente da Warner Bros, e Kim Williams, que foi EVP e CFO da Warner bros. Entertaiment.

HBO MAX sai fortalecido e o DC Universe enfraquecido

Várias das séries de televisão originais do DC Universe encontraram nos últimos meses casas em outras plataformas, sinalizando uma mudança na programação do serviço de streaming. A segunda temporada da altamente e bem-conceituada “Doom Patrol” estreou no streaming do DC Universe, bem como na plataforma-irmã recentemente lançada HBO Max, que carrega programação DC, incluindo a série do DC Universe “Harley Quinn”. “Teen Titans” deve seguir o mesmo caminho e ir para o HBO MAX acompanhando “Doom Patrol”. Já “Stargirl” migrará para o CW, por se encaixar melhor na faixa etária.

Porém o DC Universe não é somente séries e filmes, há toda uma estrutura de gibis digitais fornecidos ao assinante e que ainda rende muitos frutos. O serviço tinha, sim, um valor adicional de agregar várias series da Warner, como Smallville e Arrow, entre outras, mas para o novo streaming da Warner funcionar como deve, eles devem centralizar o máximo de conteúdo multimídia possível e ser a verdadeira estrela a brilhar. Com isso em mente, parecem justificados os cortes de pessoal e as mudanças de séries.

Nova hierarquia na DC Comics

Uma fonte da Variety informou que, por meio dos esforços da otimização da WarnerMedia, a marca DC não está retraindo. Na verdade, o intuito é de uma verdadeira expansão, com o diretor de criação da DC, Jim Lee, supervisionando todos os times criativos da editora de perto.

Com isso Lee deixaria de ser Publisher e a DC promoveria Marie Javins e Michele Wells para o cargo. Mas seria uma transição suave. Lee continuaria como Publisher temporariamente com Javins e Wells abaixo dele na hierarquia, e Lee se reportaria à presidente da Warner Bros, Pamela Lifford. E depois de certo tempo, Jim assumiria sua nova função de supervisor de criação.

Também há relatos de que uma pessoa específica com experiência em eSports está sendo recrutada para uma função de gerente geral, para substituir o Editor-Chefe e outras funções editoriais sênior.

A promoção de Marie Javins é nada mais e nada menos que uma recompensa para o bom trabalho que tem feito na editora. Ela já trabalhou na Marvel Comics e chegou na DC Comics na época de Dan DiDio, onde precisou lidar com um grande problema: a mudança da editora de cidade e o evento Convergência. Também gerenciou a Hanna-Barbera e outros eventos especiais. Com isso, passou a editar o gibi da Liga da Justiça e passou a liderar uma divisão interna.  Seu sucesso foi tanto que foi apelidada como uma das 29 mulheres que conquistou o mundo.

“Cada ação minha, por mais violenta que seja ou mais cruel, visa o bem do meu povo”

Com isso tudo que falamos, podemos deduzir que por pior que pareçam as decisões da DC Comics no momento, são as melhores, que visam o crescimento de maneira correta e inequívoca, com base em análises de vendas e não puro achismo.

Avalie a matéria

Puyol Miranda

Uma simples testemunha da humanidade, que presencia todos os dias as grandes maravilhas de Deus. Além de presenciar o mais lindo momento de uma etapa de crescimento, me tornar pai. Sou analista de ti, leitor de quadrinhos, decenauta convicto e amante da tecnologia.