Generation ausente nas solicitações de junho da DC

Generation é uma serie de 5 especiais que seriam lançados mensalmente com o objetivo de realinhar toda a timeline da DC Comics. Segundo Dan DiDio, seria uma forma de trabalhar o contexto de que todos as 8 décadas de existência da editora eram válidos para a cronologia atual, incluindo tudo relacionado a multiverso e hipertempo. Logo, já se mostrava uma proposta bem ousada, condensar toda a rica história do universo em 5 especiais. Para mais detalhes você poder ler aqui o anúncio original.

Os 5 especiais iniciariam com Generation Zero: Gods Among Us (que será lançado no Free Comic book no dia 2 de maio), Generation One: Age of Mysteries (será lançado no dia 27 de maio), Generation Two: Age of the Metahuman (junho), Generation Three: Age of Crisis (julho), Generation Four: Age of Rebirth (agosto) e Generation Five: Age of Tomorrow (setembro).

Mas parece que com a demissão de Dan DiDio tudo mudou, afinal Generation Two: Age of the Metahuman não está entre as solicitações de junho. Indicando assim que houve uma mudança editorial. Não sabemos até onde isso afetará este gibi em especial, mas o roteirista Scott Snyder em seu perfil de Twitter informou que Death Metal se tornou maior do que esperava.

Metal ganhando fama de evento do ano com a atual gestão da DC

” Eu sei que algumas pessoas estavam perguntando se as mudanças recentes na DC afetariam (Dark Nights: Death Metal). A resposta é sim – tornou-se maior em todos os aspectos.”

Scott Snyder

Espera-se muito de Generation, afinal o gibi tem uma das maiores equipes criativas do momento, não há como negar a qualidade de roteiristas do calibre de Brian Michael Bendis, Dan Jurgens, Andy Schmidt, Robert Venditti e Joshua Williamson, não é mesmo? E o que dizer de desenhistas envolvidos como Doug Mahnke, Bryan Hitch, Mikel Janín, Ivan Reis e David Marquez? Nada mais do que obrigação de todo leitor de quadrinhos poder ler esta espetacular série de especiais que respeita o passado e presente para preparar os personagens da DC para um futuro glorioso (ate porque o último especial tem como foco o 5G).

Ficamos na torcida para que a série de especiais Generation não sofra tantas modificações, afinal é uma forma única de comemorar os 80 anos de história de uma editora que tem muito a contar pela frente.

Avalie a matéria

Puyol Miranda

Uma simples testemunha da humanidade, que presencia todos os dias as grandes maravilhas de Deus. Além de presenciar o mais lindo momento de uma etapa de crescimento, me tornar pai. Sou analista de ti, leitor de quadrinhos, decenauta convicto e amante da tecnologia.