Doom Patrol S02E04: Conheça Os Sex-Men!

Desde que apareceu pela primeira vez, em 1963, a Patrulha do Destino se destacou das demais publicações da DC pelo grande número de bizarrices em suas páginas. Claro, uma equipe com o Chefe Niles Caulder, o Homem-Robô Cliff Steele, a Garota Elástica Rita Farr e o Homem-Negativo Larry Trainor, por si só, já daria muito assunto. Eles eram vistos como aberrações, monstros, párias. Os vilões iam do Homem-Animal-Vegetal-Mineral a Monsieur Mallah e Cérebro.

E fica mais estranho ainda!

A régua subiu logo após o crossover Invasão!, publicado pela DC no começo de 1989. Paul Kupperberg vinha dando um direcionamento bem interessante para o gibi mas, com as baixas vendas, ele foi substituído por um jovem e empolgado Grant Morrison, ansioso para mostrar serviço e com carta branca para fazer o que quisesse. Ele introduziu personagens como Jane Maluca e suas 64 personalidades, a filha de Niles Caulder Dorothy Spinner, a Rua Danny e Flex Mentallo – o Homem dos Músculos Mistério!

No fundo, ele é um romântico!

E são esses quatro os mais proeminentes astros do quarto episódio da segunda temporada, “Sex Patrol”. Após acidentalmente quebrar a Rua Danny (agora reduzida a um tijolo), Dorothy está desesperada para reparar seu erro. Entram em cena os Dannyzens, os antigos moradores de Danny, liderados por Flex e pela drag queen Maura Lee Karupt: o plano deles é dar uma festa para reviver Danny! O plano só funciona após alguns momentos bem comoventes, como quando Dorothy pergunta a Rita se ela era bonita, ou Flex ajudando a animar a menina. É justamente quando a filha de Niles Caulder resolve cantar uma música que Danny volta a viver!

Tudo está bem, mas não é nada que os próprios integrantes da Patrulha não possam estragar, não é mesmo? Lááááá no episódio 14 da primeira temporada, Flex perdeu ligeiramente o controle sobre seus músculos e causou um orgasmo coletivo em todos que estavam na Danny. Rita pede a ele pra repetir a dose, dessa vez com mais controle! Mas é tudo tão intenso que desperta a atenção de um demônio sexual! Entram em cena os Sex-Men, uma unidade de controle paranormal do Pentágono, pra conter a sombria criatura! O plano do demônio sexual é usar a energia da festa para dar à luz um bebê cujo choro vai causar a morte de TODAS as crianças do mundo! Jane Maluca, sob o controle da personalidade Hammerhead, consegue impedir o nefasto plano do vilão erótico!

Mistura de X-Men e Ghostbusters

Infelizmente, dá pra piorar mais. O orgasmo de Rita libera uma memória reprimida, de como a mãe dela se sacrificou pela sua carreira de atriz. Além disso, Dorothy descobre que Niles Caulder queria mantê-la presa em Danny novamente. Tanto Dorothy quanto Danny rejeitam a ideia – a rua assume a forma de um pneu e se teleporta pra fora da Mansão Destino com o resto dos Dannyzens, deixando uma série de feridas abertas para trás.

Outro episódio brilhante de uma série cheia de surpresas e personagens carismáticos, interpretados por atores muito bons. O grandalhão Flex Mentallo, por Devan Chandler Long, e Rita Farr, por April Bolwby, estão excelentes. Abigail Shapiro tem um carisma gigantesco como Dorothy, mesmo debaixo da pesada maquiagem que a deixa com traços de primata e, claro, o sempre brilhante Timothy Dalton, alternando entre o pai amoroso e o carrasco.

“Vai rolar bundalelê!”

A segunda temporada, com seus episódios contidos, está se saindo bem superior à primeira. É uma pena que haja pouca chance de algum tipo de crossover com o resto do Universo DC – seria interessante ver como os personagens reagiriam à bizarrice da Patrulha – mas o material original de Morrison, Kupperberg e até mesmo Arnold Drake, Bob Haney e Bruno Premiani ainda vai servir de fonte pra uma segunda temporada fantástica.

Avalie a matéria

Raul Kuk o Mago Supremo

Raul Kuk - o Mago Supremo. Pai de uma Khaleesi, tutor de uma bruxa em corpo de gata.