Detalhes divulgados de nova minissérie de John Ridley!

Lendo a entrevista completa que John Ridley, escritor da minissérie The Other History of The DC Universe, concedeu ao Hollywood Reporter, ele explicou bem como vai ser narrativa visual e os personagens com quais irá trabalhar.

  • Cada edição focará em um personagem, com o Raio Negro e Montoya sendo o fio condutor da trama e costurando a história.
  • Personagens em suas respectivas edições:

#1 – Raio Negro;

#2 – Mal e Karen Duncan;

#3 – Montoya;

#4 – Katana;

#5 – Anissa Pierce;

Os motivos para cada personagem que Ridley decidiu trabalhar:

Raio Negro

Foi o personagem que representou John Ridler na infância. Muitos podem achar bobeira a questão da representatividade, mas quando o escritor viu um personagem negro em sua própria revista, ele se sentiu realizado e feliz. Logo, há uma ligação muito especial de John com Jefferson Pierce, espere uma trama que trabalhe bem o personagem, semelhante ao que é feito na série de TV.

Mal e Karen Duncan

Além de serem negros, são um casal e tem uma dinâmica de compromisso com os Jovens Titãs.

Montoya

Os motivos são meio óbvios, mas vamos lá: latina, LGBTQ, heroína e policial. Ótimos pontos a serem trabalhados por Ridler, em especial o fato de ter sido detetive em Gotham City.
A história indaga como é ser policial quando às vezes há policiais por aí que não estão fazendo o que é correto e envergonham seus irmãos e irmãs de farda. Um debate super atual e que promete ser interessante.

Katana

Tatsu Yamashiro foi muito bem utilizada nos anos 80, quando os americanos tinham medo e muita resistência com os japoneses. Então como lidar com uma personagem que foi convidada pelo Batman para ir a América? Como foi para ela ser uma heroína em uma nação onde tantas pessoas tinham ódio e aversão a cultura japonesa?

Anissa Pierce

O escritor planeja concluir a minissérie trabalhando em cima de uma personagem que trará um importante fator: a força do legado.

Thunder (codinome heroico de Anissa) é o grande legado de seu pai, Raio Negro. Conflitos geracionais permearão boa parte do enredo, apimentado com uma pitada de busca de identidade. Como a filha de Jefferson Pierce conseguirá ser uma jovem, negra, lésbica e heroína sem perder sua própria essência?

Visualmente falando, o escritor revelou que Camuncoli se adaptou perfeitamente à escrita e que cada edição de The Other History of the DC Universe tem uma sensação diferenciada graças ao desenhista.

Não esperava menos do escritor do premiado filme “12 anos de Escravidão”. John Ridley tem tudo para fazer um trabalho monumental.

Então é isso meus amigos. Expectativas estão no teto? O que acham?

Avalie a matéria

Puyol Miranda

Uma simples testemunha da humanidade, que presencia todos os dias as grandes maravilhas de Deus. Além de presenciar o mais lindo momento de uma etapa de crescimento, me tornar pai. Sou analista de ti, leitor de quadrinhos, decenauta convicto e amante da tecnologia.