Clássico do Dia: Jethro Tull – A Song for Jeffrey

Como diversas bandas dos anos 60, o Jethro Tull começou a carreira com um som calcado no blues. Mas logo ganhariam identidade própria, especialmente por conta da flauta e dos vocais inconfundíveis de Ian Anderson, único membro constante ao longo de toda a trajetória da banda. Os álbuns Aqualung e Thick as a Brick, de 1971 e 1972 respectivamente, são em geral os mais lembrados pelos fãs. O primeiro foi o disco mais vendido do grupo e legou os hits “Aqualung” e “Locomotive Breath”, sucessos perenes nas rádios de rock clássico. O segundo é uma incursão com uma boa dose de paródia ao rock progressivo e aos álbuns conceituais, com uma única música ocupando o disco todo. Além do progressivo, o grupo em diversos momentos flerta também com a psicodelia, o folk, o hard rock e até a música eletrônica.

Avalie a matéria