Adeus, FIFA 20. Que venha o FIFA 21!

Popnautas, está chegando ao fim o ciclo do FIFA 20, a vigésima nona edição do simulador de futebol produzido pela Electronic Arts sob a chancela EA Sports. Isso sem contar as versões de torneios únicos, que antigamente eram jogos separados. Atualmente, é uma das franquias mais rentáveis do mundo dos games, gerando milhões e contando até com categoria de campeonato mundial, enquadrado na modalidade e-sports.

Sempre que chegamos ao final de um FIFA, ficamos com um misto de: 1- decepção e 2 – esperança. A decepção por conta de saber que o jogo poderia oferecer mais, ter mais cuidado. Muitas das reclamações referentes ao FIFA 19 foram sanadas, mas mesmo assim, a impressão é de que o jogo em si, a experiência do jogador, não foi melhorada.

Eden Hazard na capa do FIFA 20

Foram muitas atualizações no decorrer do período (21) e isso mostra que foram necessárias muitas correções. Mesmo assim, o jogo chega ao fim de sua vida útil (players sendo atualizados, eventos, etc.) com muitos bugs, problemas de conexão e reclamações dos fãs. Desde lances manjados – como a jogada quase indefensável pela linha de fundo e o chute no canto do goleiro e o grande “meta” do jogo sendo os jogadores com 5 estrelas de perna ruim, deixando quase que inutilizáveis quaisquer outros jogadores – até problemas sérios de conexão, principalmente para usuários da América do Sul – pela falta e precariedade de servidores – que “azedavam” a experiência dos jogadores, tanto casuais como profissionais e streamers. Ponto negativo também para a ausência dos famosos DMEs (Desafios de Montagem de Elenco) dos jogadores ICONS.

Mesmo no competitivo o jogo era chato de se assistir, pois os pró players jogavam com a cartilha debaixo do braço: time recuado, lançamentos em profundidade, linha de fundo, cruzamento pra trás e o pivô, sempre com 5 estrelas de perna fraca, escorando para o gol. – E isso não é uma crítica aos competidores pois, se jogassem de forma diferente, nem conseguiriam se classificar para os campeonatos.

Mas nem só de coisas ruins viveu o FIFA 20: também tivemos coisas boas, como os eventos Summer Heat e Road To The Final – esse último fazendo a galera se manter atenta ao desempenho dos clubes na Champions League e Europa League.

Mendy, totalmente apelão já na carta ouro, no Summer Heat virou absurdo

Eu passei muita raiva e prometi que esse seria o meu último FIFA. Ainda assim, me vejo já no segundo item deixado pelo FIFA 20: a esperança de que a próxima versão seja tudo o que queremos ver num game de futebol. Claro, não será, mas as novidades prometidas e confirmadas trazem um alento e apontam novos “gramados” para a franquia. Dentre eles, alguns visam só a estética. Outros, talvez, sejam de grande melhoria para a gameplay.

Modo Carreira

Comecemos pelo modo carreira, abandonado há muito tempo e que deve apresentar muitas coisas bacanas no FIFA 21, como o retorno do simulador interativo, onde poderemos acompanhar a movimentação do time no simulador e até mesmo interferir em momentos como faltas, pênaltis e lances de gol. Temos a promessa de comentários em áudio para esse modo.

Tela básica do novo modo carreia onde acompanharemos o jogo

Também teremos novas formas de desenvolver e treinar os jogadores, podendo mudá-los de posição e tendo agora a chance de oferecer treinamento ao time todo, inclusive com um cronograma de treinamento balanceando o moral e o físico dos atletas.

A parte das transferências terá novas opções e melhorias, não só trazendo cut scenes novas, como nas versões 19 e 20.

Ultimate Team

O modo mais atrativo do FIFA promete mudanças na mecânica de jogabilidade (que se estende ao modo carreira), dando uma repaginada nos sistemas ofensivos e defensivos do game e mudando a forma com a qual os jogadores se movimentam. Nos FIFA 19 e 20, cansamos de ver o time totalmente estático e agora, talvez, voltemos a ter mais opções e liberdade tática, principalmente com a possibilidade de indicar a direção da corrida dos jogadores em relação ao passe ou a criação de jogadas. Também sofrerá mudanças a parte de contatos físicos, deixando mais naturais esses lances.

Será que vai dar bom?

Parece que o foco do FIFA 21 seja angariar cada vez mais jogadores casuais para a franquia – que teve aumento de cerca de 7 milhões de players com o FIFA 20 – tornando-se o mais social de todos os jogos de futebol até agora, com a adição do Modo Cooperativo, onde os jogadores podem se juntar para completar os desafios ou se desafiar para verdadeiras batalhas campais em grupo.

A opção de customização do seu estádio também é mais um atrativo novo. Será possível alterar desde as cores das aquibancadas quanto elementos gráficos, como os tifos já presentes hoje. Haverão três tipos de estadio customizáveis.

As pessoas passarão horas brincando com os estádios…

O Division Rivals também sofre alteração, estabelecendo 40 partidas de classificação e não mais um número ilimitado. Sendo assim, você só mudará de ranking (ou não) semanalmente. As cartas de treino e de preparo físico não mais existirão. Agora os atributos só terão modificação com as cartas de entrosamento e os jogadores sempre estarão em plena forma física no início das partidas.

Mbappé é o garoto-propaganda da EA nessa versão

O Modo Volta também trará algumas mudanças, mas nada muito significativo, como uma opção co-op em confrontos 5 vs 5, novas customizações para os avatares, itens de marcas e profissionais do futebol de rua, recrutamento de jogadores reais e algumas novas quadras em São Paulo, Milão e Dubai.

Mbappé tá em todas

Como todos já estão carecas de saber, novamente não teremos os jogadores do campeonato brasileiro e talvez isso não aconteça tão cedo. Das novidades anunciadas, senti falta de notícias relacionadas ao Pró Clubs, que é um modo sensacional e deveria ter um pouco mais de atenção da EA. Em contrapartida, teremos a substituição de Tiago Leifert na narração brazuca, com a entrada de Gustavo Villani. Já saíram também os ratings iniciais dos jogadores.

FIFA 21 tem lançamento marcado para o dia 9 de outubro no Xbox One, PlayStation 4 (PS4) e PC. O Nintendo Switch vai receber uma edição especial (Legacy). Posteriormente, o jogo vai chegar para Xbox Series X e PlayStation 5 (PS5).

O que você achou do Fifa 20? Qual sua expectativa para o FIFA 21? Deixa aqui nos comentários. Eu, como sempre, estou no hype, já comprei a edição standart do FIFA 21 e jogo no Xbox One. Quem quiser me adicionar pra fazermos um X1, basta procurar fabianocmb. Meu humilde time é esse:

Poderia ser melhor, mas Butragueño Baby é meu xodó
Avalie a matéria

Fabiano Souza

CAPITÃO no meio campo, escreve textos e destrói falsos deuses antes do café da manhã