A novela #snydercut está finalmente chegando ao fim

Éééééé, meus amigos! A persistência às vezes compensa. Nesta quarta-feira, Zack Snyder anunciou a existência e o lançamento planejado do famoso “Snyder Cut” da Liga da Justiça de 2017 no serviço de streaming da HBO Max durante uma sessão de perguntas e respostas com os fãs, após uma live sobre seu filme Man of Steel. ” The Snyder Cut” consiste na edição do filme por Snyder, com base na versão que ele estava criando antes de sair da produção.

Liga da Justiça Dark

Mas você lembra de quando este midiático movimento começou? Não? Então o Popsfera vai te ajudar e fazer uma recapitulação completa, que originou quase que um movimento religioso em torno de uma versão que se tornou uma lenda urbana. Confira no replay:

Um gigante persistente

Tudo começou com a contratação do visionário diretor Zack Snyder, oriundo de outros filmes que fizeram sucesso no cinema. A Warner o chamou para a difícil tarefa de criar um universo compartilhado que tivesse uma visão intimista, libertadora e diferente do concorrente que estava dominando as telonas. Uma tarefa difícil, porém Snyder aceitou com uma ressalva, queria mostrar a sua versão dos heróis da DC Comics sem nenhum controle do estúdio. Sem nenhuma trava. Nada. O estúdio acatou pois Zack tinha números de sucesso que poderiam fazer os executivos sonharem com rios de dinheiro invadindo os cofres da Warner Bros.

Quando Homem de Aço (Man of Steel) com Henry Cavill concluiu sua missão nos cinemas em 2013 mostrou bons números de vendas, mas não tanto quanto o estúdio queria. Porém dinheiro é dinheiro, a película custou $225 milhões de dólares e rendeu “apenas” $619 milhões de dólares. Pouco para o retorno do Superman nas telonas e isso já daria o tom de como seria a carreira de Snyder na Warner.

O filme do Homem de aço era o primeiro filme de um universo compartilhado. Em seguida Snyder fez a introdução do Batman nesta continuidade. Batman v. Superman, você deve ter ouvido falar obviamente que não se saiu bem junto a crítica profissional e um verdadeiro divisor de águas entre os fãs da DC Comics, onde há os que amam ou os que odeiam. Sem meio termo – e apesar do filme abrir nos cinemas com ótimos $ 150 milhões – rendeu mundialmente $872,7 milhões de dólares mundiais. Pouco para um embate entre os heróis mais conhecidos da DC, quiçá do mundo.

Apesar do 2º filme da franquia de Zack não ir muito bem, ele tinha contrato para seguir com seu planejamento. Com isso, ele produziu e filmou grande parte das cenas do filme da Liga da Justiça, mas em maio de 2017 a Warner Bros. viria a anunciar que o diretor estaria se afastando do filme por causa de uma tragédia familiar. Na época a filha de Zack tinha se suicidado e deixado o diretor despedaçado. Muito compreensível. Em um esforço para salvar o filme, Joss Whedon foi contratado para completar o trabalho e lançar no cinema. E todos sabemos o que aconteceu, certo? Um verdadeiro Frankenstein cinematrografico, com Whedon gastando mais alguns milhões de dólares para refilmar várias cenas. Com isso cortou diálogos do Cyborg, cenas onde apareceriam o Darkseid, referências ao Caçador de Marte, Lanternas-Verdes e acrescentou piadas desconexas e gargalhadas para simular um bom filme padrão da Marvel Studios.

Só que o que ficou subentendido para os fãs era que a Warner aproveitou uma oportunidade para demitir o quanto antes Zack Snyder, com receio de o mesmo não salvar o investimento do estúdio. E aproveitou o difícil momento para dar o “golpe fatal” no snyderverso.

Quase que imediatamente à demissão do visionário diretor, surgiram rumores de que a edição do filme de Snyder teria sido muito mais sombria e bem mais ampla do que se mostrou o corte de Whedon.

Em novembro de 2019, 2 anos após o lançamento do confuso filme da Liga da Justiça, Gal Gadot viria a puxar a hashtag mais conhecida de todos os tempos. Aquela que viria a ser o clamor de uma geração eleita que esperava com ansiedade a vinda da salvadora snydercut. Com isso senhores, lhes apresento o início do movimento que mudou a forma de vermos a internet.

Após o post no twitter da atriz de Mulher Maravilha, foi seguido por twitt de outro integrante do elenco, Ben Afleck, reforçando o pedido da #releasesnydercut no twitter. Isso foi como colocar fogo no barril e acendeu a chama de todo jovem decenauta carente de uma luta.

Poster vencedor para Snydercut da Justice League

Snyder inclusive, para alimentar seu fiel público, criou um perfil em uma obscura rede social, a Vero, e passou a lançar migalhas de seu corte. Algumas fotos, um concurso de possíveis posters para o filme. O diretor parecia estar se divertindo e cutucando os fãs e em paralelo forçando o estúdio a se dobrar ante a força do diretor de Watchmen.

Já se passaram 2 anos de lutas dos fãs implorando pela lendária versão do diretor Zack Snyder, mas nós bem sabíamos se ela realmente existia, porem em um evento de arrecadação de fundos para caridade no início deste ano, o diretor mostrou para alguns fãs algumas cenas da sua versão, admitindo assim que ele tinha seu próprio corte da Liga da Justiça e que dependia somente da Warner Bros. para liberar. E isso reforçou o movimento na internet.

Qual é a diferença entre o corte Whedon e o corte Snyder? Segundo o New York Times, Whedon adicionou quase 80 novas páginas de script quando assumiu. Além de mais piadas, ele adicionou cenas para Gadot, Diane Lane (que interpretou Martha Kent) e Amy Adams (Lois Lane), mas cortou as histórias de Ezra Miller (Flash) e Fisher. Kiersey Clemons, que interpretou um interesse amoroso para Miller, foi totalmente cortado do filme.

Após anos de hashtags, cartas e vazamentos, parece que o movimento #releasethesnydercut pode finalmente conseguir o que eles querem.

Parece que ninguém concorda com a forma que o corte terá. Alguns dizem que será uma minissérie, enquanto outros afirmam que será um longa-metragem e outros afirmam que será uma espécie de documentário com comentários do diretor em off. Ainda não sabemos qual será a versão que virá do famoso corte mas é certo que irá acalmar a massa que cresce cada vez mais clamando pela versão de Zack Snyder de Liga da Justiça, e algo que irá acalmar a massa de fãs que cresce cada vez clamando pela versão do Snyder de Liga da Justiça.

A notícia chega poucos dias depois que foi noticiado que Snyder se reuniu com executivos da DC para uma exibição privada de seu corte na Liga da Justiça. O produto está inacabado e custaria $ 20 milhões em filmagens adicionais para serem concluídas. No entanto, é claramente assistivel.

Com muita persistência ele conseguiu

A estreia do Snyder Cut encerraria o movimento de dois anos e meio que está pressionando por seu lançamento. Muitos do elenco e equipe do filme se juntaram ao diretor expressando seu apoio a Snyder em entrevistas e posts no Twitter. Isso inclui Ben Affleck, Gal Gadot, Ray Fisher, Jason Momoa, o ator do Darkseid Ray Porter e o diretor de fotografia Fabian Wagner.

E finalmente a espera terminou. Ou pelo menos já tem contagem regressiva. 2021 está logo ali e com o poder do HBO Max.

Avalie a matéria

Puyol Miranda

Uma simples testemunha da humanidade, que presencia todos os dias as grandes maravilhas de Deus. Além de presenciar o mais lindo momento de uma etapa de crescimento, me tornar pai. Sou analista de ti, leitor de quadrinhos, decenauta convicto e amante da tecnologia.