4 Batmen e 1 destino… ou vários. Será?

A notícia que circulou esta semana e animou os fãs da DC foi o rumor de que Michael Keaton, o Batman dos filmes originais de Tim Burton, estava em negociações para retornar como o Homem Morcego no filme do Flash. Mas já temos um filme do Batman do diretor Matt Reeves em produção, e o tão almejado “Snyder Cut” da Liga da Justiça verá a luz em 2021 pelo HBO Max – logo, Ben Affleck está no páreo. Também há rumores de que Jeffrey Dean Morgan possa aparecer como o Batman de Flashpoint.

Perdeu a conta? Não? Então já são 4 Batmen em ação nos filmes atuais, se tudo der certo. É muito Batman por metro quadrado, então resolvemos tentar jogar um pouco de luz nessa confusão toda. Mas vamos por partes.

Michael Keaton retornando como Batman

Segundo o The Wrap, as conversas com Keaton estão nos estágios iniciais e está longe de ser uma coisa certa. Atualmente, não há detalhes disponíveis sobre quão grande é o papel de Keaton. Esse enredo apresentaria ao público em geral a ideia do multiverso, um dos principais conceitos inerentes à DC Comics. Ao que parece o filme do Flash, um spin-off da Liga da Justiça, irá trabalhar alguns conceitos da história em quadrinhos Flashpoint.

O rumor ainda aponta que Keaton viria a ser uma figura frequente no universo de filmes, servindo como mentor de vários heróis – incluindo um possível filme da Batgirl que está na gaveta há anos. A figura deste Bruce Wayne veterano de guerra serviria um propósito semelhante ao do Nick Fury de Samuel L. Jackson no MCU.

Uma possibilidade real? Quero crer que sim.

Mas alguns fãs acenam com uma possibilidade maior: Batman Beyond. Até porque não é segredo que a Warner tenta criar um meio de poder adaptar a história da animação do Batman do Futuro há anos. Será que este é o momento?

Flashpoint

Como falamos anteriormente, o filme do Flash será vagamente baseado na HQ Flashpoint – mas o que seria este evento de consequências catastróficas?

A espetacular HQ

Flashpoint foi uma crise gerada por Barry Allen e tratou de mostrar as consequências que o Universo DC sofreu quando o corredor escarlate voltou no tempo para salvar sua mãe do Flash Reverso. Como resultado, o Flash alterou todo o continuum, criando uma linha de tempo instável onde Bruce Wayne morreu no Beco do Crime e Thomas Wayne abraçou o manto do morcego – e essa foi somente uma das muitas mudanças na linha do tempo dos heróis.

Com isso em mente, podemos facilmente então cogitar as infinitas possibilidades do filme do Flash, certo? Vamos por partes.

Sabemos que um filme de 2 horas não tem a menor condição de se basear completamente em Flashpoint, porque não daria tempo de desenvolver todos os plots abordados na trama. E, se o objetivo é mostrar o multiverso em toda a sua essência, podemos ter um parâmetro de comparação fácil neste caso: a Crise nas Infinitas Terras do Arrowverso.

Crise nas Infinitas Terras do Arrowverso

Já falamos sobre esta versão da adaptação da clássica saga Crise nas Infinitas Terras no universo de Arrow neste espetacular especial, mas não custa relembrar que ali já fora mostrado que o multiverso existe e abraça tanto as séries quanto filmes, tornando as possibilidades infinitas. E a participação do ator Ezra Miller agora faz total sentido! Veja bem, há uma linha de dialogo bem interessante entre os Flashes de Ezra Miller e Grant Gustin.

Crossover que quebrou a internet

Antes do Flash do filme desaparecer como consequência dos efeitos da Crise nas Infinitas Terras ele diz:

– Eu disse ao Victor que isso seria possível…

Essa frase já denota 4 coisas importantes:

  • Barry do Arrowverso influencia o personagem do filme se identificar como Flash em sua realidade;
  • Já pincela a participação do Cyborg/Victor Stone no filme do Flash, que foi confirmada recentemente;
  • E ao que parece o personagem está pulando de realidade em realidade, o que pode dar uma indicativa do plot do filme e que os rumores podem não estar tão errados.
  • Arrowverso se certificou de mostrar a todos que já havia um multiverso que conectava todos os filmes e séries já feitas com personagens da DC. Aliás esse foi um dos fatores mais legais de Crise nas Infinitas Terras.

Se Barry está viajando pelas realidades do multiverso da Warner, obviamente que ele poderia acessar várias versões alternativas de Batmen. Logo, os rumores podem estar apontando um caminho semelhante ao mostrado no crossover de Crise da CW.

Expectativas foram criadas

Assim podemos esperar pontas de luxo de Jeffrey Dean Morgan interpretando Thomas Wayne/Batman e Michael Keaton fazendo o papel de um Bruce Wayne envelhecido e ranzinza.

Michael Keaton ser o Batman afeta o filme de Matt Reeves?

O retorno potencial de Michael Keaton ao papel de Batman/Bruce Wayne levanta questões óbvias sobre como isso poderia afetar o filme de Batman estrelado por Robert Pattinson.

Embora a história de The Batman ocorra dentro de seu próprio universo independente – bem como o de Coringa, estrelado por Joaquin Phoenix – o estabelecimento potencial do multiverso em The Flash significa que tudo pode acontecer no DCEU após 2022. Infelizmente os planos para o futuro não são claros, mas há algumas coisas que permanecem certas.

The Batman conta sua própria história, autônoma, ambientada no universo original da criação do diretor Matt Reeves. Isso significa essencialmente que, independentemente do que acontecer em 2022, quando o Flash for lançado, o próximo reboot de Batman certamente não será afetado pela contratação de Keaton.

Afinal, o que parece é que o filme que Reeves está elaborando é uma história de detetive noir que contará com um Homem-Morcego nos estágios iniciais de sua carreira.

The Batman segue seu caminho brilhante rumo ao sucesso

É obvio que a Warner Bros. Deu as chaves do sucesso para que Reeves possa ter todas as chances de estabelecer sua própria versão distinta de Gotham City e seus vários personagens. Não à toa, o filme já comporta uma grande seleção de vilões da galeria do vigilante encapuzado como o Pinguim de Colin Farrell, Charada de Paul Dano e Mulher-Gato de Zoe Kravitz. Todos esses aparecerão ao lado da versão de Batman do Pattinson.

Confuso? Nem tanto. Quando se trabalha com contrapartes de realidades alternativas e um multiverso, tudo pode acontecer, e a grande verdade que os roteiristas terão que ser bem criativos e talentosos para não cair em muitas armadilhas

Ben Affleck voltar a ser Batman é uma realidade?

Volta, Ben!!

Affleck pendurou a capa e o capuz e seguiu em frente. Agora, ele parece estar mais interessado em fazer histórias menores, baseadas em personagens como The Way Back (pelas quais ele recebeu críticas positivas no início deste ano), em oposição ao espetáculo de grande escala das adaptações dos quadrinhos.

É fácil entender por que ele se sente assim; a produção tumultuada da Liga da Justiça coincidiu com uma situação extremamente difícil na vida pessoal de Affleck. Afastar-se da natureza agitada de uma franquia de grande sucesso de bilheteria foi a melhor decisão que o astro poderia ter tomado para sua própria saúde. Some-se a isso a perda de entusiasmo com o personagem, afinal ele seria o escritor e diretor do filme The Batman antes de Matt Reeves assumir. Um claro sinal de que era hora de outra pessoa assumir o comando de Gotham City.

Obviamente que, se o corte de Snyder da Liga da Justiça for um tremendo sucesso, o diretor pode convencer o ator a retornar com a capa do vigilante de Gotham, mas a princípio Affleck está de fora do DCUE.

SnyDeus, não me desampare neste momento

Com isso, o que podemos hoje é elucubrar sobre as possibilidades de se trabalhar com um multiverso de opções de personagens e realidades tão interessantes quanto as dos quadrinhos. Então, certamente todos estes Batmen devem aparecer de alguma forma, e estaremos felizes com isso.

Afinal, quem não gostaria de poder contar com Michael Keaton, Ben Affleck, Robert Pattinson e Jeffrey Dean Morgan numa franquia de filmes? Só sei que todas essas perguntas talvez só encontrem respostas na DC Fandome – e nós estaremos aqui para presenciar este momento histórico.

Cena que todos gostariam de ver em um futuro bem próximo
Avalie a matéria

Puyol Miranda

Uma simples testemunha da humanidade, que presencia todos os dias as grandes maravilhas de Deus. Além de presenciar o mais lindo momento de uma etapa de crescimento, me tornar pai. Sou analista de ti, leitor de quadrinhos, decenauta convicto e amante da tecnologia.